Estado de Michael Schumacher é 'crítico' diz hospital

Michael Schumacher (Arquivo/PA)
Image caption Michael Schumacher esquiava acompanhado do filho de 14 anos

O estado de saúde de Michael Schumacher, sete vezes campeão da Fórmula 1, é "crítico" de acordo com o hospital francês onde ele está sendo tratado depois de sofrer um acidente quando praticava esqui.

O alemão de 44 anos "sofria de um traumatismo cerebral grave" segundo a declaração divulgada neste domingo pelo hospital de Grenoble, no sudeste do país.

De acordo com a declaração do hospital, Schumacher passou por uma cirurgia imediatamente ao chegar.

Um dos mais famosos especialistas em traumatismos da França, que também é amigo da família de Schumacher, foi levado para o hospital de Grenoble.

"O senhor Schumacher foi admitido ao Hospital da Universidade de Grenoble às 12h40 (horário local) depois de um acidente de esqui que ocorreu em Meribel, no final da manhã. Ele sofreu um ferimento grave na cabeça e estava em coma ao chegar, o que exigiu uma intervenção neurocirúrgica imediata. Ele permanece em estado crítico", informou o hospital.

O hospital não deu mais informações e, segundo a agência de notícias Reuters, um novo boletim deve ser divulgado nesta segunda-feira.

Caminhando

De acordo com outras informações divulgadas neste domingo, os agentes de Schumacher também confirmaram que o estado do ex-piloto é grave.

Schumacher estava esquiando com o filho de 14 anos nos Alpes Franceses quando o acidente ocorreu.

O ex-piloto usava um capacete quando caiu e bateu a cabeça contra uma pedra, de acordo com o diretor do resort de esqui perto de Meribel, Christophe Gernignon-Lecomte.

Lecomte afirmou que dois patrulheiros do resort atenderam Schumacher e chamaram um helicóptero para levá-lo ao hospital mais próximo, na cidade de Moutiers. Apenas depois de passar pelo hospital da cidade, ele foi levado para Grenoble.

Autoridades locais de turismo afirmaram que Schumacher estava consciente quando foi levado da pista de esqui pelo helicótpero.

As primeiras informações afirmavam que o estado dele não era grave e Schumacher teria caminhado logo após o acidente afirmando que estava apenas um pouco abalado.

O correspondente da BBC em Paris Hugh Schofield informou que especialistas afirmaram que é provavel que o cérebro de Schumacher começou a inchar e a cirurgia urgente teria sido realizada para aliviar a pressão.

A esposa, Corinna, e os dois filhos estão com ele.

Notícias relacionadas