Rio divulga orçamento olímpico parcial 60% mais caro

  • 23 janeiro 2014
Rio (AFP) Image copyright AFP
Image caption Valor inclui atribuições como organizar e custear as cerimônias de abertura e encerramento dos Jogos

O Comitê-Rio 2016, representante local do Comitê Olímpico Internacional e responsável pela organização dos Jogos Olímpicos e Paralímpicos do Rio de Janeiro, divulgou nesta quinta-feira um orçamento de R$ 7 bilhões (cerca de US$ 2,95 bilhões) para os preparativos do evento. A cifra é R$ 2,8 bilhões (US$ 1,18 bilhões). Ou seja, 60% maior do que o valor inicialmente previsto, de R$ 4,2 bilhões.

Algumas das atribuições do comitê são organizar e custear as cerimônias de abertura e encerramento dos Jogos, serviços médicos e a manutenção de uma equipe que trabalha na sede no centro do Rio.

Os gastos com infraestrutura, equipamentos esportivos e segurança, de responsabilidade das três esferas do governo, serão revelados apenas na próxima terça-feira, quando também será divulgada a Matriz de Responsabilidades, documento que apresenta detalhes e valores completos a serem investidos no evento.

Estima-se que o custo total esteja em mais de R$ 28 bilhões (US$ 2,2 bilhões). Em comparação, o custos das Olimpíadas de Londres, em 2012, foram finalizados em cerca de US$ 15 bilhões.

Analistas estimam, no entanto, que os gastos devem aumentar. Em Londres, o orçamento inicial, de US$ 3,98 bilhões, foi triplicado conforme as obras e preparativos foram sendo executados.

O diretor-gereal do comitê, Sidney Levy, disse que o aumento foi causado por gastos imprevistos que serão compensados por novas fontes de receita. Outras causas seriam a inclusão de duas novas modalidades nos Jogos (rúgbi e golf), além de novas tecnologias, como tablets, gastos com segurança e até mesmo a inflação.

“Muitas coisas acontecem fora do nosso controle. Quanto estará o câmbio do dólar em 2016? Ninguém sabe, mas temos que trabalhar todos os dias para que estes números fiquem equilibrados”, disse em entrevista coletiva no Rio de Janeiro.

Críticas

Já o presidente do Comitê-Rio 2016, Carlos Arthur Nuzman, disse que as despesas do comitê organizador dos Jogos de Londres, em 2012, fecharam em cerca de R$ 12 bilhões (US$ 5 bilhões) e que o orçamento apresentado no Rio é 30% menor.

Os recursos do Comitê-Rio 2016 são provenientes dos patrocinadores do evento, mas caso o órgão apresente déficit em suas contas, o governo pode injetar até R$ 1,8 bilhões em suas atividades, conforme compromisso firmado na candidatura da cidade ao Comitê Olímpico Internacional.

Atrasado, este primeiro anúncio do orçamento das Olimpíada chega após duras críticas. Confirmado como cidade olímpica em 2009, o Rio tem prometido divulgar o orçamento dos Jogos desde 2010.

Ainda em agosto de 2012, antes da cerimônia de encerramento dos Jogos de Londres, o presidente do Comitê Olímpico Internacional, Jacques Rogge, cobrou agilidade e em outubro do ano passado o Tribunal de Contas da União (TCU) exigiu que o orçamento fosse divulgado, assim como a Matriz de Responsabilidades do evento.

Última sede olímpica, a capital britânica divulgou seu orçamento cinco anos antes do início dos Jogos.

Notícias relacionadas