Mais estrangeiros visitam o Brasil em 2013, mas gasto cresce pouco

Turismo no Corcovado. Foto: AFP Direito de imagem AFP
Image caption Em dezembro, o Brasil recebeu o turista de número 6 milhões em 2013

O turismo mundial teve um ano "extraordinário" em 2013, com um aumento maior do que o esperado no número de pessoas viajando para o exterior, segundo dados divulgados nesta segunda-feira pela Organização Mundial do Turismo (OMT), agência da ONU para o setor. Foram 1,087 bilhão de pessoas fazendo viagens para fora de seus países.

No Brasil, houve um crescimento ainda maior na chegada de turistas do que a média mundial. No entanto, o gasto de estrangeiros no Brasil medido em dólares cresceu pouco – já que com a forte desvalorização do real ao longo de 2013 os estrangeiros precisaram de menos dólares para atender as mesmas necessidades.

O turismo mundial cresceu 5% em 2013, acima da expectativa de 3% a 4% da OMT. Os dados foram divulgados nesta segunda-feira em Madri. Um dos diretores executivos da OMT, Márcio Favilla, disse à BBC Brasil que os números foram considerados "extraordinários" pela entidade.

O Brasil ainda não fechou seus números completos de 2013, mas no dia 5 de dezembro o país havia recebido o turista de número 6 milhões - evento que foi comemorado pela Embratur com uma festa no aeroporto do Galeão, no Rio. Com isso, o Brasil já havia registrado – a um mês do fim do ano – um aumento de 5,6% no número de chegadas de estrangeiros em relação a 2012.

Esse índice também é superior ao de toda região das Américas – que recebeu 3,6% turistas a mais em 2013, na comparação com o ano anterior.

Apesar do crescimento de no mínimo 5,6% no número de chegadas de pessoas ao país, o gasto dos turistas medido em dólares subiu apenas 0,8% no ano.

Um dos motivos é a forte valorização do dólar e do euro frente ao real. O dólar começou 2013 cotado a R$ 2,04, e fechou cotado a R$ 2,35. A moeda americana se fortaleceu 16% ao longo do ano.

A mudança cambial faz com que os turistas possam consumir os mesmos bens e serviços em reais com menos dólares.

Gastos no exterior

Já os brasileiros que fizeram turismo no exterior passaram a gastar 14,2% a mais. Isso fez com que os brasileiros ganhassem uma posição no ranking da OMT de turistas que mais gastam dinheiro.

O país ultrapassou Cingapura e ocupa agora a 11ª posição – atrás de China, Estados Unidos, Alemanha, Grã-Bretanha, Rússia, França, Canadá, Japão, Austrália e Itália.

O relatório da OMT destaca o forte crescimento de gastos de chineses e russos com turismo no exterior.

Pelo quarto ano consecutivo, o consumo de chineses no exterior cresceu mais que 25%. A previsão da OMT é que esse percentual fique acima de 30% em 2013. Os chineses lideram com folga os gastos de turistas no mundo – foram US$ 102 bilhões em 2012. Naquele ano, os americanos – que ocupam o segundo lugar no ranking – gastaram US$ 83,5 milhões.

Em três anos, os turistas russos pularam da 10ª para a 5ª posição no ranking, sempre gastando mais que 20% em relação ao ano anterior.

A Europa segue sendo o destino favorito dos turistas – 51,8% das pessoas (ou 563 milhões de pessoas) que viajaram no ano passado foram para o continente europeu. Mas a região que registra o maior crescimento nos últimos anos é o Sudeste Asiático. Em 2013, mantendo a média dos últimos anos, países como Tailândia, Indonésia e Malásia atraíram 10% a mais de estrangeiros do que no ano anterior.

A OMT prevê que em 2014 o número de pessoas viajando para o exterior continuará crescendo – mas em um ritmo mais lento do que o de 2013, entre 4 e 4,5%. A entidade não faz previsões específicas sobre a Copa do Mundo no Brasil.

Notícias relacionadas