Aviões sobrevoam área de supostos 'destroços', mas não encontram nada

  • 13 março 2014
Imagens que podem ser de destroços do voo MH370 (Foto: Governo da China) Image copyright Other
Image caption Imagens mostram o que parecem ser objetos flutuando no Mar do Sul da China

O premiê da China, Li Keqiang, prometeu nesta quinta-feira que seu país vai continuar fazendo buscas pelo voo desaparecido que partiu da Malásia na semana passada "enquanto houver algum raio de esperança".

Um site do governo chinês divulgou imagens de satélite que mostram possíveis destroços do voo MH370, desaparecido desde a madrugada de sábado.

As três imagens mostram o que parecem ser grandes objetos flutuando no Mar do Sul da China.

No entanto, duas missões enviadas ao local não conseguiram achar nenhum destroço. O vice-diretor da autoridade de aviação civil do Vietnã, Dinh Viet Thang, disse à agência AFP que dois aviões que sobrevoaram a região não detectaram nada.

O diretor de aviação civil da Malásia, Azharuddin Abdul Rahman, disse a repórteres que aviões malaios também inspecionaram a região e não encontraram nada.

"Não há nada. Fomos lá e não há nada", disse ele.

Outros supostos pedaços de destroços avistados previamente acabaram não tendo relação com o voo.

O MH370, da Malaysia Airlines, cujo destino final era a China, levava 239 pessoas a bordo.

Ele desapareceu cerca de uma hora após ter decolado de Kuala Lumpur, enquanto sobrevoava o sul da península vietnamita Ca Mau.

Nenhuma mensagem enviada pelo avião antes de seu desaparecimento indicava qualquer problema com a aeronave.

As imagens divulgadas pela China foram captadas no domingo, um dia depois do desaparecimento do avião, mas divulgadas apenas nesta quarta no site da Administração Estatal Chinesa de Ciência.

Image copyright Other

Coordenadas do mapa ao lado das fotos situam-nas no Mar do Sul da China, entre Malásia e Vietnã.

A China tem usado diversos satélites de alta resolução para ajudar nas buscas, informou na terça-feira o Exército do país. Havia 153 pessoas com nacionalidade chinesa a bordo do avião.

"Tudo bem, entendido"

As últimas comunicações entre o avião e as torres de controle não indicavam problemas com a aeronave.

A torre enviou uma mensagem de rádio avisando que estava transferindo o controle à torre de Ho Chi Minh, no Vietnã, e recebeu uma resposta padrão: "Alright, roger that" (no jargão do controle aéreo, algo como "Tudo bem, entendido").

Image copyright Other

Minutos depois dessa comunicação, o avião desapareceu dos radares.

Passados mais de cinco dias do desaparecimento da aeronave, uma área de milhares de quilômetros quadrados no mar já foi vasculhada, mas até agora não há sinais do avião. Por isso, a área das buscas foi ampliada.

Até o momento, há poucas informações concretas sobre o que pode ter ocorrido com o avião, ainda que pistas esporádicas venham sendo aventadas, sem conclusão definitiva.

Notícias relacionadas