Ataques a bomba deixam mais de 70 mortes na Nigéria

Abuja (AFP) Direito de imagem AFP
Image caption Explosão ocorreu no momento em que passageiros estavam prestes a embarcar

Mais de 70 pessoas morreram em duas explosões numa estação de ônibus lotada nos arredores da capital da Nigéria, Abuja, segundo informações oficiais.

A explosão aconteceu no momento em que passageiros estavam prestes a embarcar em ônibus e táxis em direção ao centro de Abuja, informou o correspondente da BBC Haruna Tangaza.

Testemunhas disseram haver corpos espalhados por toda a área.

Suspeitas recaíram imediatamente no grupo militante islâmico Boko Haram, que já realizou ataques em Abuja.

No entanto, a maioria dos ataques realizados pelo grupo foi no nordeste do país.

O chefe da Agência de Socorro de Emergência de Abuja, Abbas Idris, disse à BBC que, até agora, foram confirmadas 71 mortes e 124 feridos.

O porta-voz da polícia, Frank Mba, confirmou os números e disse que 16 ônibus de luxo e 24 micro-ônibus foram destruídos.

A testemunha Badamasi Nyanya disse ter visto 40 corpos sendo retirados do local. Outras testemunhas disseram ter visto equipes de resgate e policiais reunindo partes de corpos.

A explosão abriu um buraco de 1,2 metro de profundidade no térreo do terminal Nyanya Motor Park, a cerca de 16 km do centro da cidade. O atentado destruiu mais de 30 veículos, causando explosões secundárias por causa dos tanques de combustível que foram inflamados, informou a agência de notícias Associated Press.

Ambulâncias levavam mortos e feridos para hospitais próximos.

'Horrível'

A testemunha Mimi Daniels, que trabalha em Abuja, testemunhou o ataque.

"Eu estava esperando para entrar em um ônibus quando ouvi uma explosão ensurdecedora e, então, fumaça", disse ela à agência Reuters. "As pessoas estavam correndo em pânico."

Outra testemunha disse à BBC: "Eu nunca vi (nada) assim na minha vida. Foi simplesmente horrível... Nós estávamos correndo desordenadamente. Então, de alguma forma, eu acho que eles plantaram algo dentro de um dos ônibus de lá”.

Ele acrescentou ser difícil estimar quantos morreram no ataque, mas que eram muitos.

Neste ano, militantes do Boko Haram já mataram mais de 1.500 civis em três estados no nordeste da Nigéria, segundo o correspondente da BBC Will Ross, em Lagos.

O Boko Haram realizou diversos ataques em Abuja, incluindo um contra o edifício da Organização das Nações Unidas em 2011.

O governo nigeriano disse na ocasião que a violência estava contida e concentrada em uma pequena área do nordeste do país.

Notícias relacionadas