Escritores e líderes mundiais prestam homenagem a Gabo

Direito de imagem Getty
Image caption Homenagens ao autor colombiano e à sua obra vieram de diversas partes do mundo

A morte nesta quinta-feira do escritor colombiano Gabriel García Márquez causou comoção em várias partes do mundo.

Ganhador do prêmio Nobel de Literatura, Gabo, como era conhecido, foi um dos escritores mais famosos da América Latina e uma de suas principais obras, Cem Anos de Solidão, o tornou famoso mundialmente.

O corpo do autor foi levado de sua casa, no bairro de Pedregal de San Ángel, na Cidade do México, para uma funerária na região.

Por meio de notas ou de tweets, escritores, políticos e personalidades do mundo entretenimento prestaram homenagens ao autor colombiano.

Juan Manuel Santos, presidente colombiano

“Cem anos de solidão e tristeza pela morte do maior colombiano de todos os tempos”

Isabel Allende, escritora chilena

“Eu devo a ele o impulso e a liberdade de mergulhar na literatura. Em seus livros, eu encontrei minha própria família, meu país, as pessoas que conheci durante minha vida, a cor, o ritmo e a abundância do meu continente”

Barack Obama, presidente dos Estados Unidos

“Com a morte do autor Gabriel García Márquez, o mundo perde um de seus maiores e mais visionários escritores, um dos meus favoritos quando era jovem. ”

Presidente Dilma Rousseff

“Dono de um texto encantador, Gabo conduzia o leitor pelas suas Macondos imaginárias como quem apresenta um mundo novo a uma criança. Seus personagens singulares e sua América Latina exuberante permanecerão marcados no coração e na memória de seus milhões de leitores.”

Lula, ex-presidente do Brasil

Direito de imagem AP

“Gabriel García Márquez foi um extraordinário escritor, um exímio jornalista, um grande militante das causas democráticas populares e um símbolo para todos nós da América Latina e do mundo. Ele, que foi o primeiro colombiano a receber o Prêmio Nobel de Literatura, representou a América Latina em suas obras e por onde passou.”

Bill Clinton, ex-presidente dos Estados Unidos

“Desde que li ‘Cem anos de Solidão’, há mais de 40 anos, sempre me surpreendeu os dons únicos de sua imaginação, sua clareza de pensamentos e sua honestidade emocional.”

Vargas Llosa, escritor peruano

“Morreu um grande escritor, cujas obras deram grande difusão e prestígio para a literatura na nossa língua.”

Shakira, cantora colombiana

"Querido Gabo, você disse uma vez que a vida não é a que vivemos, mas sim o que recordamos e como recordamos para conta-la. Sua vida, querido Gabo, será lembrada por nós como um presente único e impossível de se repetir, e como o mais original dos relatos.”

Paulo Coelho, escritor brasileiro

"Ele derrubou a barreira entre a realidade e a fantasia, abrindo caminho para uma geração inteira de escritores sul-americanos"

Notícias relacionadas