Polícia confirma novas operações no caso Madeleine

  • 6 maio 2014
Image caption Novas buscas ligadas ao caso Madeleine serão realizadas nas próximas semanas

Policiais que investigam o caso Madeleine McCann afirmaram nesta quarta-feira que novas operações serão realizadas em Portugal em breve.

A informação vem à tona em meio a relatos de que autoridades portuguesas teriam autorizado buscas em diversos locais na Praia da Luz, na região do Algarve, de onde a garota britânica desapareceu há sete anos.

A Polícia Metropolitana de Londres informou que não podia dar mais detalhes sobre as operações, mas disse que elas devem ocorrer “nas próximas semanas”.

Madeleine McCann tinha 3 anos quando desapareceu do quarto de hotel da família, no dia 3 de maio de 2007, enquanto seus pais jantavam com amigos em um restaurante dentro do próprio resort.

Em meio a especulações sobre escavações que estariam sendo feitas na região, a polícia britânica enviou um comunicado à imprensa britânica, pedindo que “considerasse com cuidado” a publicação de informações sobre o caso, para que as investigações não fossem afetadas.

'Burocracia e lentidão'

Um pedido para que fossem realizadas buscas na região está entre uma série de solicitações feitas a Portugal pelos detetives britânicos que estão trabalhando no caso.

Mark Rowley, comissário da polícia britânica, destacou a importância das operações, dizendo que elas terão um “grande nível de interesse” na imprensa.

Ele afirmou ainda que as autoridades portuguesas foram “mais burocráticas e lentas” em aprovar as solicitações dos britânicos do que ele desejava.

No sábado, completaram-se sete anos do desaparecimento de Madeleine.

Gerry McCann, o pai de Madeleine, afirmou que sua família está grata que a polícia está agora passando para uma fase “muita ativa” na investigação.

“Obviamente há novas evidências, então continuamos a ter esperança e a esperar um final feliz.”

Kate McCann também fez declarações na semana passada, dizendo que volta à Praia da Luz uma ou duas vezes por ano para “andar por aquelas ruas e procurar por respostas”.

Em outubro do ano passado, a polícia de Portugal anunciou a reabertura das investigações, após novas evidências.

A Scotland Yard já havia dado início a uma revisão do caso em 2011, e uma reabertura formal das investigações foi anunciada em julho de 2013.

Há dois meses, a polícia britânica revelou que estava em busca de um suspeito que havia abusado sexualmente de cinco meninas em Portugal entre 2004 e 2006. Os ataques teriam ocorridos em condomínios onde se hospedavam famílias britânicas no Algarve.

Notícias relacionadas