Arena inaugurada em obras emociona, mas deixa torcida apreensiva sobre Copa

Direito de imagem Renata Medonca . BBC
Image caption Jogo com estrelas do Corinthians marcou a abertura oficial do estádio, palco da abertura da Copa

Faltando pouco mais de 30 dias para o início da Copa do Mundo, a Arena Corinthians, palco da abertura do torneio, foi inaugurada neste sábado na zona leste de São Paulo. Abriram-se as cortinas, e o estádio ganhou voz e cor com os 20 mil corintianos que foram prestigiar o primeiro jogo no primeiro estádio do clube após 103 anos de história.

No campo e nas arquibancadas dos setores leste e oeste - os únicos abertos ao público -, muita emoção e muita festa. Mas não era preciso andar muito pela arena para ver os vestígios das obras ainda inacabadas.

As arquibancadas provisórias - que abrigarão os 20.000 assentos extras para transformar a capacidade do estádio em 68.000 e capacitá-lo para receber a abertura da Copa - ainda são o maior desafio que o Corinthians enfrenta para conseguir entregar a arena pronta à Fifa no prazo final, 21 de maio.

Mas não são apenas elas que deixam a Arena Corinthians com cara de uma "casa em construção". Há buracos em alguns setores da arquibancada onde cadeiras ainda não foram instaladas; falta piso e acabamento nos camarotes, em parte da área de imprensa e nos locais dos restaurantes. Além disso, o sinal de celular e internet ainda estão bastante precários.

Andaimes e materiais de construção também podiam ser vistos espalhados pelo local e dão mostras de que o Corinthians seguirá correndo contra o tempo para finalizar a obra nas próximas duas semanas.

O ex-presidente do clube e responsável pela construção da arena, Andrés Sanchez, admitiu que o primeiro "teste" no novo estádio apresentou alguns problemas.

"Foi o primeiro evento só e, claro, nós tivemos algumas dificuldades, peço até desculpas por isso", disse. "A logística não aconteceu muito bem, porque foram muitos jogadores, ídolos, eles trouxeram suas famílias e isso dificultou um pouco a movimentação."

Mas o dirigente reafirmou o compromisso do Corinthians de entregar o estádio pronto e avisou: "Na Copa, vai estar 100% perfeito."

Homenagens

Dentro de campo, os torcedores puderam ver uma grande festa com mais de 100 ídolos que já vestiram a camisa do Corinthians no passado. Grandes nomes da história do clube como Basílio, Vladimir, Zé Elias, Marcelinho Carioca e Vampeta se enfrentaram em partida amistosa e festiva de Corinthians x Corinthians para marcar a inauguração do estádio.

Antes do apito inicial, vieram as homenagens. Andrés Sanchez, presidente corintiano de 2007 a 2011 e idealizador do estádio, foi o principal homenageado, com direito a foto no telão e agradecimento: "Obrigado, Andrés Navarro Sanchez". Além dele, o piloto de Fórmula 1 Ayrton Senna também foi lembrado.

Direito de imagem Renata Mendonca . BBC
Image caption Problemas nas arquibancadas preocupam torcedores e jogadores

O momento também foi marcante para os ídolos do Corinthians que estiveram em campo. "Pra mim é muito especial, porque eu treinei aqui na época que tinha só uma casinha com dois canos para tomar banho”, disse à BBC Brasil Zé Elias, craque do Corinthians na década de 1990.

“Tem toda uma história, e eu vi o começo, o meio e o fim. Esse estádio não fica atrás de nenhum estádio europeu."

Emoção

Para os 20.000 corintianos que conseguiram comprar os ingressos (limitados) e ver de perto a inauguração do estádio, foi difícil conter a emoção. Muitos deles não conseguiram segurar as lágrimas nos olhos ao colocarem os pés no primeiro estádio legitimamente corintiano da história.

"É emoção demais, já chorei muito. Mais de 100 anos esperando uma casa e aí quando vem, vem uma coisa dessas, de primeiro mundo, é muito orgulho pra nós corintianos", disse a torcedora Valquíria.

"Não dá pra descrever. Começa a sair água do olho, não tem jeito", disse João, que levou o pai, o irmão e os filhos para ver a partida inaugural da Arena Corinthians.

O irmão dele, José, ficou impressionado com a qualidade da experiência que teve no estádio. Acostumado a frequentar o tobogã do Pacaembu (setor sem cadeiras), ele ressaltou o conforto da nova arena. "É um salão de festas, né. Você está sentado, acomodado, parece que aquele lugar foi feito pra você. Você fica assim, flutuando. Nem parece estádio."

Direito de imagem Renata Medonca . BBC
Image caption Dirigente admitiu que o primeiro "teste" no estádio apresentou problemas

Acostumados com os antigos estádios brasileiros, os torcedores corintianos ficaram realmente impressionados ao se depararem com o "padrão Fifa" na nova arena. O banheiro de mármore e todo automatizado, os azulejos brilhando, as cadeiras confortáveis, tudo isso encantou o público que compareceu pela primeira vez a um "estádio de primeiro mundo", como eles chamaram.

Em obras

Mas os corintianos também reconheceram que ainda há muito a ser feito para o estádio ser entregue pronto para a Copa. "Está muito bonito, mas fiquei impressionado porque ainda falta bastante coisa para acabar e a Copa está aí", admitiu o publicitário Marcelo, que disse estar "torcendo para que dê tempo de acabar as obras" para o Mundial.

Direito de imagem Renata Mendonca . BBC
Image caption Aparência de algumas áreas do estádio lembra ‘casa em construção’

"Tem bastante coisa pra fazer ainda, mas eles vão terminar", disse Valquíria, otimista. O próprio ídolo Zé Elias também admitiu que está na torcida para que tudo seja feito a tempo. "Eu torço pra que dê tempo, porque é a imagem do Brasil que fica para o exterior. Espero que eles consigam terminar. A gente sabe que tem uma ou outra coisa que vai faltar, mas aí nós contamos com a hospitalidade do povo brasileiro para amenizar esses atrasos", opinou o ex-jogador.

Há também quem discorde das críticas. O corintiano seu Henrique se disse satisfeito com o estádio como está e aproveitou para mandar um recado à Fifa: "Há muito exagero nisso. O estádio está muito bom."

Da parte do Corinthians, Andrés Sanchez não quis comentar muito sobre os prazos para o Mundial. "A Copa não é comigo, a Copa é coisa da Fifa, da seleção brasileira. Eu como torcedor vou torcer bastante", desconversou. Espero que ocorra tudo bem no Brasil, porque aqui em São Paulo com certeza ocorrerá."

No domingo que vem, dia 18, o primeiro teste considerado "oficial" pela Fifa será realizado na Arena Corinthians no jogo entre Corinthians e Figueirense pelo Campeonato Brasileiro. A partida será aberta para um público de cerca de 40.000 torcedores distribuídos em todos os setores do estádio - exceto as arquibancadas provisórias.

Para a Fifa, porém, ainda seria preciso pelo menos mais um teste com a capacidade total - 68.000 - do estádio, mas não haverá tempo hábil para realizá-lo antes da partida de abertura, em 12 de junho, quando o Brasil enfrentará a Croácia na nova “casa” corintiana.

Notícias relacionadas