Após teste, COL vê Itaquerão ‘no caminho’ para ficar pronto na abertura da Copa

Segundo teste na Arena Corinthians / Crédito da foto: BBC Brasil
Image caption Arena Corinthians recebeu segundo teste para pouco mais de 37 mil pessoas

O teste foi parcial e teve apenas 25% das arquibancadas temporárias da Arena Corinthians abertas ao público, mas a Fifa e o Comitê Organizador Local (COL) se mostraram satisfeitos com o resultado dele.

"A operação foi extremamente positiva, operamos melhor a área de imprensa, a zona mista já está quase pronta no formato da Copa, na arquibancada temporária, a operação foi muito boa também, estamos muito tranquilos e satisfeitos", avaliou Tiago Paes, gerente operacional do COL após a partida deste domingo entre Corinthians e Botafogo.

Foi o segundo evento realizado no estádio - o primeiro ocorreu no dia 18 de maio - que, daqui a 11 dias, sediará a abertura da Copa do Mundo, com o jogo entre Brasil e Croácia, onde 68 mil torcedores são esperados.

Image caption Cinco mil pessoas estrearam as arquibancadas temporárias no setor sul

O primeiro "teste" do estádio com a capacidade total será mesmo somente no primeiro jogo do Mundial. Agora, a arena fecha as portas ao público e recebe os últimos reparos até 12 de junho – por enquanto, segundo o COL, o estádio está "no caminho" para ficar pronto até esta data.

"Houve diversos fatores para o atraso, que envolvem inclusive acidentes, uma série de questões, mas agora a gente tem certeza de que tudo está a caminho de ficar pronto", explicou Paes.

"A equipe está trabalhando nas estruturas complementares já, tem muita coisa já pronta, então a gente sabe que está tudo muito no caminho pra ficar pronto para o dia 12."

Para a partida deste domingo, 37.119 lugares foram ocupados no estádio, popularmente conhecido como Itaquerão. Dos 20 mil assentos temporários, cinco mil puderam ser testados durante a partida – e receberam um grande teste, principalmente, na hora do gol corintiano, aos 23 minutos do primeiro tempo.

O jogo, porém, terminou empatado, com o Botafogo estragando a festa do Corinthians nos minutos finais.

Image caption Torcedores tiveram que passar por esquema de segurança de Copa do Mundo no teste

Sem poder testar a arquibancada provisória do setor norte e com a limitação do público em 40 mil pessoas por questões de segurança, o COL aproveitou o segundo evento oficial no Itaquerão para testar outros itens do chamado "padrão Fifa".

A segurança foi reforçada, com 800 stewards (seguranças privados) trabalhando no estádio - foram 700 no primeiro teste, entre Corinthians e Figueirense e serão 1.300 na abertura da Copa -, e os torcedores conheceram o sistema que será utilizado no Mundial, com raio X e detectores de metais na entrada da arena.

Além disso, o número de voluntários dobrou com relação à partida de duas semanas atrás e outras operações de alimentação e cuidados médicos foram assumidas pelo COL (Comitê Organizador Local) e pela Fifa.

Tumulto na entrada

A grande reclamação dos torcedores foi com relação à organização na entrada do estádio. A polícia e os funcionários do Corinthians estavam bloqueando o acesso do público já próximo à saída da estação Corinthians-Itaquera e, com a grande quantidade de gente chegando, as filas foram se formando desde o metrô.

Image caption O jogo começou, e muitos torcedores ainda tentavam passar pelo bloqueio na entrada

A demora para conferir o ingresso e o número insuficiente de catracas naquela entrada causou bastante transtorno aos torcedores. "Lá embaixo estava parado, os guardas estavam prendendo, não sei o que estava acontecendo ali. Não deixavam ninguém subir, eu cheguei 14h30, demorou mais de 1 hora para entrar. Falam que é padrão Fifa, mas aqui eu não estou vendo nada. É vergonhoso", disse a corintiana Lucia Barbosa.

A BBC Brasil conversou com policiais que estavam fazendo o bloqueio e eles também alegaram que o problema estava no grande fluxo de pessoas para um número limitado de catracas. Com isso, centenas de torcedores só conseguiram chegar à fila da revista para efetivamente entrarem no estádio depois que o jogo já havia começado.

De acordo com Raquel Verdenacci, coordenadora do Comitê Paulista do governo de São Paulo para a Copa do Mundo, o problema aconteceu por conta da demora na checagem dos ingressos nas catracas do Corinthians e também porque as pessoas acabaram chegando em cima da hora para o jogo.

"Nesse teste, tivemos jogo do Campeonato Brasileiro com alguns modos operacionais da Copa do mundo. O Corinthians estava fazendo a checagem dos ingressos e deu alguns probleminhas ali", disse.

"As pessoas que vieram no outro jogo viram que era tão tranquilo de chegar, tão perto do metrô, que acabaram deixando para vir mais em cima da hora, isso ocasionou esse fluxo maior na entrada pouco antes do início do jogo", justificou.

O COL também esclareceu que o esquema de bloqueio durante a Copa será diferente e não deverá apresentar esses problemas. Além disso, o gerente Tiago Paes aproveitou para fazer um pedido aos torcedores para que cheguem com bastante antecedência ao estádio.

"Os portões abrem quatro horas antes do jogo, então é importante chegar antes, a gente prepara uma série de atrações para o torcedor curtir aqui. É importante que o espectador ajude e chegue cedo para os fluxos serem mais rápidos."

Últimos ajustes

Após o último teste, a Arena Corinthians agora passará pelos últimos ajustes antes de ficar plenamente pronta para receber a partida inaugural no dia 12.

Image caption Setor Norte das arquibancadas temporárias ainda nao pode ser utilizado

A parte Sul das arquibancadas temporárias já está apta para uso e, segundo governo e prefeitura de São Paulo - os responsáveis pela construção dos 20.000 assentos -, o lado Norte passará pelos últimos testes de carga no início da semana e tem vistoria marcada com os bombeiros na quarta-feira para ser liberada para uso.

O acabamento de algumas áreas internas do estádio ainda precisa ser finalizado – a tribuna de imprensa, por exemplo, ainda está parcialmente em obras. Fora isso, a Fifa e o COL trabalham na montagem das estruturas complementares fora da arena, que serão utilizadas somente para os jogos da Copa.

Parte delas, inclusive, já foi adaptada para o "padrão Fifa". O Centro de Mídia, por exemplo, já estava em funcionamento desta vez – no primeiro teste, em maio, ainda não estava pronto. A conexão de internet também estava funcionando melhor em algumas partes do estádio, mas segundo o COL, ainda passará por ajustes.

"Tudo vai melhorar, não tenham dúvidas. Os testes são para isso. A equipe de trânsito, metrô, todo mundo já está muito mais familiarizado, sentimos uma melhora significativa na operação como um todo", disse Tiago Paes, que ainda prometeu: "Vai ficar melhor na abertura, melhor no segundo jogo e, quando chegar na semifinal, a gente vai estar operando de olho fechado."

Notícias relacionadas