Homens armados sequestram mais de 20 mulheres no noroeste da Nigéria

Mulher segura foto de filha sequestrada (Reuters) Direito de imagem REUTERS
Image caption Mulher segura foto da filha, uma das mais de 200 adolescentes sequestrada em abril na região

Ao menos 20 mulheres foram raptadas perto de Chibok, cidade do interior de Borno, no noroeste da Nigéria, onde o grupo radical islâmico Boko Haram sequestrou mais de 200 estudantes adolescentes em abril.

Uma idosa da aldeia disse à BBC que homens vestidos com uniforme do Exército nacional capturaram as mulheres à mão armada.

Relatórios apontam que elas foram carregadas em vans para um local desconhecido no Estado de Borno.

As autoridades locais estão investigando o rapto. O Exército disse à BBC que não estava ciente do incidente.

Os militares são alvo de críticas dos nigerianos, que dizem não se sentirem protegidos pelas forças de segurança.

Boko Haram está baseado na região

A região onde ocorreu o sequestro é a base do grupo islâmico Boko Haram.

Há mais de uma década o grupo promove uma campanha violenta com o objetivo de derrubar o governo e estabelecer um Estado islâmico na região.

Milhares de pessoas foram assassinadas pelo Boko Haram nos últimos anos.

Sua ação mais notória ocorreu em abril deste ano, quando os insurgentes sequestraram mais de 200 adolescentes no nordeste da Nigéria.

O grupo continua a manter as meninas como reféns, mesmo após uma campanha global para a libertação, que contou com apelo da primeira-dama dos Estados Unidos, Michelle Obama.

Notícias relacionadas