'Protesto não é contra Copa; ela é usada para protestar', diz chefe do Comitê do Mundial

Ricardo Trade (BBC)
Image caption Ricardo Trade, presidente do comitê organizador da Copa, diz que há um plano B se houver greve do metrô

Na véspera da abertura da Copa do Mundo, uma das maiores preocupações em relação ao torneio é o impacto causado por protestos e por uma possível greve do metrô em São Paulo.

No entanto, o presidente do Comitê Organizador Local do Mundial, Ricardo Trade, está confiante que tudo correrá bem.

Para ele, os manifestantes não irão às ruas com o torneio em sua mira.

"Eles não estão protestando contra a Copa do Mundo. Estão usando a Copa para protestar por coisas que são muito necessárias, como educação e saúde", diz Trade ao correspondente da BBC News, Wyre Davies.

"Tenho muito orgulho do meu povo. Mas é claro que não queremos violência nem vandalismo."

Greve e protestos

Trade também diz não estar preocupado com uma eventual greve do metrô paulistano na quinta-feira.

Direito de imagem AFP
Image caption Manifestações são legítimas, diz Trade

A paralisação começou na última quinta-feira e foi suspensa na noite de segunda-feira passada. Mas, segundo os líderes do sindicato dos metroviários, pode ser retomada no dia da abertura da Copa.

"Não acredito que haverá greve, porque o governo do estado nos disse que está negociando com os líderes e que devem encontrar uma solução até lá", afirma Trade.

Se houver uma greve, Trade reconhece que "será um pesadelo", mas diz estar confiante porque a cidade de São Paulo prepara há três anos um plano de transportes para o Mundial.

"Casualidades como uma greve nunca vão facilitar a vida, mas temos que conviver com isso e estamos preparados. Existem planos alternativos", diz.

A reprodução deste formato de vídeo não é compatível com seu dispositivo

Arena Corinthians

Trade ainda comenta sobre a opção de não ser instalada uma parte da cobertura da Arena Corinthians porque estava em falta, no fornecedor, um vidro que poderia se tornar esverdeado com o tempo.

Verde é a cor do Palmeiras, principal rival do time alvinegro paulistano.

Direito de imagem Getty
Image caption Para o COL, Arena Corinthians está pronta

"O ex-presidente do Corinthians disse que pintaria o campo se pudesse, porque a grama é verde", afirma.

"O estádio está finalizado. Não é um requisito da Fifa ter uma cobertura sobre todo o estádio. Apenas uma pequena parte não foi finalizada por causa da cor do vidro. Temos muito disso no Brasil e temos que respeitar."

Legado

Trade também defende a escolha de países em desenvolvimento como sede de futuros Mundiais.

"A decisão é da Fifa, mas, se pudesse aconselhar, diria para (levar a Copa), sim, a países em desenvolvimento porque além do belo espetáculo de futebol, como foi na África do Sul, estará trazendo um grande legado para o país com o investimento que ocorre em razão da Copa do Mundo", afirma.

"Isso faz com que o país cresça mais. Tanto a Copa quanto as Olimpíadas são uma janela de oportunidades para o país."

Notícias relacionadas