Em Buenos Aires, misto de cautela e confiança para estreia da Argentina

torcedores em Buenos Aires | AP Direito de imagem AP
Image caption Torcedores se preparam para torcer para a Argetina em Buenos Aires

As redes de televisão e jornais na Argentina destacam a festa dos torcedores argentinos em Copacabana a poucas horas da estreia da equipe contra a Bósnia, às 19h, no Maracanã.

O site do jornal Clarín, de Buenos Aires, estampou: "O dia em que Copacabana foi vestida com as cores da Argentina".

"Multidão vestida de azul e branco lota as areias da praia de Copacabana", informou o Canal 7, e o TN (Todo Notícias). Nas imagens, torcedores com a camisa da seleção e envoltos em bandeiras cantam eufóricos: "Volveremos a ser campeones" (Voltaremos a ser campeões).

Já na capital argentina, torcedores estão mais divididos entre a cautela e confiança.

Vestido com um casaco da seleção brasileira, o universitário Sebastian del Rosso, de 28 anos, disse que a Argentina "pode até ganhar da Bósnia porque o time tem um bom ataque", mas prefere ser cuidadoso e esperar o jogo.

Quando perguntado por que se vestia de verde-amarelo, ele respondeu: "Eu gosto das cores". O short, porém, era da seleção argentina.

A seu lado, seu amigo Pablo Gallo, publicitário, de 29 anos, foi mais confiante. "Acho que sim, que podemos arrasar neste domingo, com três ou quatro gols". Os dois disseram ter muita expectativa sobre a atuação de Lionel Messi, capitão do time.

Direito de imagem marcia carmo
Image caption Lojas de Buenos Aires entram no clima da Copa

O jogo deste domingo é o principal assunto na mídia argentina e, ao contrário de dias anteriores, quando eram raros os sinais de Copa, algumas lojas e restaurantes exibiam, no sábado, bandeiras e decoração nas cores da bandeira nacional, azul e branca.

Como este domingo é dia dos pais, as vitrines das lojas e cafés exibem frases como "Feliz día Papá" também nas cores do país.

Brasil

Pesquisa de opinião divulgada na semana passada pelo instituto TNS-Gallup, em Buenos Aires, indicou que a maioria dos argentinos (65%) acredita que a final do Mundial, no Maracanã, será entre Argentina e Brasil.

Ao mesmo tempo, de acordo com o mesmo levantamento chamado Monitor Mundialista, 52% apostam que a Argentina será campeã.

O jornaleiro Javier Dores, de 33 anos, casado e pai de três filhos, não gosta de futebol. Mas acha que a final será entre os dois países do Cone Sul.

"Eu acho que a Copa é um grande negócio e Messi e Neymar são fundamentais para a audiência do Mundial até a final", disse.

O vendedor de lembrancinhas da Copa, Juan Segovia, de 59 anos, disse, por sua vez, que não perderá os jogos da Argentina "por nada nesse mundo". E também acredita que a final será entre Brasil e Argentina.

"Eu adoro futebol, adoro meu país e a seleção nacional. Para mim, serão as camisas verde e amarela e azul e branca em campo. Já pensou que emoção? E eu torço e tenho certeza que a Argentina será campeã", afirmou.

Sua expectativa é de que o time do técnico Alejandro 'Pachorra' Sabella vencerá a Bósnia, neste domingo.

"Eu não gosto de fazer apostas sobre o total de gols, mas que a Argentina vencerá não tenho dúvidas", disse.

Um dos assessores da seleção argentina Carlos Bilardo, que foi técnico da seleção na campanha vitoriosa de 1986, disse ao jornal esportivo Olé que espera que o Brasil seja eliminado antes da final.

Quando perguntado se a Argentina poderia vencer o Brasil no Maracanã, ele respondeu:

"Desde que cheguei aqui ouço (os brasileiros) falarem no Maracanazo contra o Uruguai. Não sei como poderiam reagir se isto ocorrer novamente e justamente contra a Argentina".

Notícias relacionadas