Apostadora processa cassino após perder R$ 7,6 milhões em uma noite

  • 3 julho 2014
Hotel Ritz | Crédito: BBC
Image caption Mulher de chanceler de Omã acusou funcionários do cassino de a ter incentivado a jogar

Uma apostadora decidiu processar o famoso cassino britânico Ritz, ligado ao hotel de mesmo nome, após perder 2 milhões de libras (cerca de R$ 7,6 milhões) em apenas uma noite.

Nora Al-Daher, que é casada com o ministro das Relações Exteriores de Omã, afirmou durante audiência em um tribunal de Londres que alguém deveria tê-la interrompido uma vez que havia se autodeclarado uma jogadora compulsiva.

Ela disse que já havia perdido vultosas quantias de dinheiro em outros cassinos no mesmo dia. O episódio aconteceu em abril de 2012.

Al-Daher decidiu entrar com uma ação contra o cassino após o estabelecimento tê-la processado por uma dívida de 1 milhão de libras (R$ 3,8 milhões), alegando que alguns dos cheques não foram honrados.

Ao tribunal, a mulher disse que deixou claro quando chegou ao Ritz que era viciada em jogos de azar, que já havia perdido dinheiro e aparentemente não queria jogar naquele dia.

Cheques sem fundos

Al-Daher perdeu as 2 milhões de libras (R$ 7,6 milhões) em poucas horas e afirmou que o cassino deveria ter se recusado a elevar o seu limite de crédito, mas, em vez disso, aproveitou-se dela.

Ela acusou funcionários do estabelecimento de tentarem incentivá-la a jogar.

O Ritz negou as acusações e alegou que Al-Daher devia ao cassino 1 milhão de libras (R$ 3,8 milhões), uma vez que alguns dos cheques que ela assinou não tinham fundos.

O advogado do cassino, Clive Freedman, afirmou ao tribunal que nove meses depois de perder a aposta, Al-Daher pagou metade de sua dívida sem reclamar.

O caso ainda não foi concluído.

Notícias relacionadas