Não será mais fácil sem Neymar, diz imprensa alemã sobre confronto com Brasil

jornais alemães | Marcelo Crescenti Direito de imagem Marcelo Crescenti
Image caption Capas dos jornais neste sábado exaltam a seleção, que derrotou a França e garantiu vaga na semifinal

Os jornais alemães neste sábado não acreditam que a partida contra o Brasil na terça-feira pela semifinal da Copa será mais fácil sem a presença de Neymar, que está fora do Mundial após lesão na coluna.

Para o Berliner Zeitung, o jogo contra a seleção brasileira é uma 'incógnita'.

"O Brasil provou que tem uma defesa compacta", diz o jornal, mostrando, como outros meios de comunicação da Alemanha, grande respeito pela seleção brasileira.

Segundo Mehmet Scholl, ex-jogador da equipe alemã e hoje comentarista do canal de TV alemão ARD, o juiz também foi culpado pela contusão de Neymar.

"Ele deu aos jogadores uma impressão de impunidade, daí cenas lamentáveis como esta ocorrem", criticou o ex- jogador do Bayern de Munique.

Pragmatismo

Apesar da euforia com a vaga na semifinal, a imprensa alemã critica o futebol pragmático do time do técnico Joachim Löw.

"Os minimalistas estão de volta", diz o jornal berlinense Tagesspiegel, ecoando o que boa parte da imprensa diz sobre a seleção alemã.

O estilo de jogo escolhido pelo técnico Joachim Löw seria pouco criativo e divide analistas.

"Löw criou um meio-de-campo sólido, mas o ataque ainda é muito lento", critica o Süddeutsche Zeitung.

O jornal de Munique diz ainda que, com a vitória sobre a França, o técnico assegurou seu posto nos próximos anos.

"No final, só o sucesso conta", diz o diário.

Notícias relacionadas