Moedas de 2 mil anos são achadas em caverna

  • 7 julho 2014
Direito de imagem RICHARD DAVENPORT NATIONAL TRUST
Image caption Segundo especialistas, é a primeira vez que moedas de duas civilizações distintas são encontradas juntas

Uma reserva preciosa de moedas do período romano e do final da Idade do Ferro - o último período usado para classificar as sociedades pré-históricas - foi descoberta em uma caverna onde permaneceu intacta por mais de 2 mil anos.

O tesouro foi encontrado em Dovedale, no condado de Derbyshire, no centro da Inglaterra, por um indivíduo que se deparou inicialmente com quatro moedas. A descoberta deu início à escavação completa do local.

Segundo especialistas, é a primeira vez que se encontram moedas dessas duas civilizações distintas enterradas juntas.

'Riqueza e poder'

Os arqueólogos descobriram 26 moedas, incluindo três do período romano, que datam de antes da invasão das ilhas britânicas pelo Exército de Roma, em 43 d.C.

Foram encontradas também 20 peças de ouro e prata que datam dos últimos anos da Idade do Ferro, que na Grã-Bretanha engloba o período 800 AC-100 DC. Os artefatos pertenceriam à tribo Corieltavi, que vivia na ilha antes da invasão romana.

Apesar de moedas romanas serem normalmente encontradas no campo, acredita-se que esta seja a primeira vez que elas são encontradas em uma caverna.

"As moedas sugerem a quantidade de riqueza e poder do indivíduo que as possuia", disse a arqueóloga da entidade britânica do patrimônio histórico, o National Trust.

"Durante a Idade do Ferro, moedas eram usadas mais como um símbolo de poder e status do que para comprar e vender alimentos e outras necessidades."

'Descoberta emocionante'

O maior tesouro de ouro e prata da Idade do Ferro já encontrado na Grã-Bretanha foi descoberto por um arqueólogo amador próximo a Hallaton, no condado de Leicestershire, no ano 2000.

Mais de 5 mil moedas, jóias e um capacete romano banhado a prata estavam entre os tesouros encontrados durante a escavação.

O curador de moedas romanas e da Idade do Ferro do Museu Britânico, Ian Leins, disse que apesar de não ser tão numeroso quanto a descoberta de Hallaton, o tesouro encontrado em Dovedale é "emocionante".

Pela primeira vez, a National Trust contou com a ajuda de ex-soldados que estiveram no Afeganistão para ajudar na escavação.

As moedas foram limpas por especialistas em conservação do Museu Britânico e da University College London, e ficarão expostas permanentemente no museu de Buxton a partir do final deste ano.

Notícias relacionadas