Supertufão mata pelo menos 17 no sul da China

Rammasun | Crédito: Reuters Direito de imagem BBC World Service
Image caption Supertufão Rammasun foi o maior a atingir o sul da China em 40 anos

O maior tufão a atingir o sul da China em 40 anos deixou neste domingo pelo menos 17 mortos, após ter provocado um rastro de destruição nas Filipinas.

O supertufão Rammasun ("Deus do trono", em tailandês) matou pelo menos oito pessoas na ilha de Hainan e nove na região de Guangxi. O número de mortos ainda pode subir, pois há moradores desaparecidos, informou a imprensa estatal.

O ciclone atingiu o território chinês na sexta-feira com ventos acima de 200km/h.

Pelo menos 94 pessoas morreram quando o Rammasun tocou o norte das Filipinas no início da semana passada.

A tempestade também afetou o Vietnã, onde meteorologistas esperavam forte chuva antes de o tufão começar a perder força na segunda-feira.

O tranporte por ar, trem e estradas foi suspenso em partes da China enquanto emissoras de TV mostravam ruas repletas de destroços incluindo árvores caídas e telhados arrancados pela força dos ventos.

Direito de imagem BBC World Service

Direito de imagem BBC World Service

Direito de imagem BBC World Service

Novo risco

Em Hainan, segundo informações não-oficiais, o ciclone já teria deixado 18 mortos, enquanto entre duas e cinco pessoas estariam desaparecidas.

O Rammasun é o maior tufão a atingir o sul da China desde a temporada de ciclones de 1973, informou o Serviço de Meteorologia do país.

Neste ano, o supertufão Nora alcançou ventos de 295 km/h, embora tenha perdido força ao chegar ao continente.

A maioria das pessoas morta nas Filipinas foi atingida por pedaços de destroços e árvores, informou a defesa civil do país, enquanto outras seis pessoas desaparecidas estariam navegando no bar durante a passagem do ciclone.

Um novo tufão, Matmo, com ventos de até 150 km/h, pode atingir a área devastada pelo Rammasun, informou à agência de notícias AFP Mina Marasigan, porta-voz do Conselho de Administração e Redução de Risco de Desastres Nacionais das Filipinas.

Cerca de 20 grandes tempestades atingiram o país neste ano, acrescenta a AFP.

As Filipinas encontram-se em uma região onde esse tipo de fenômeno natural é recorrente, em grande parte devido às águas quentes do Oceano Pacífico.

Direito de imagem BBC World Service
Direito de imagem BBC World Service

Notícias relacionadas