Trégua em Gaza é rompida e ofensiva recomeça

ofensiva em Gaza Direito de imagem EPA
Image caption Ofensiva em Gaza por terra, mar e ar recomeçou após Hamas voltar a disparar foguetes contra Israel

Um cessar-fogo anunciado pelo Hamas no início desta tarde teria sido quebrado após relatos de que isralenses e militantes palestinos estão dando continuidade a suas ofensivas.

O Hamas lançou mais foguetes contra Israel nas últimas horas, acusando o país de não aderir à trégua.

Israel rejeitou a proposta de cessar-fogo, argumentando que o país "precisa defender seu povo" e acusou os militantes de não cumprirem a pausa que haviam declarado.

Em entrevista à rede americana CNN, o premiê israelense Benjamin Netanyahu disse que o "Hamas não aceita seu próprio cessar-fogo".

"(Eles) continuam disparando enquanto estou falando", afirmou.

Mais tarde, o presidente americano, Barack Obama, telefonou para Netanyahu para pedir um cessar-fogo "imediato e incondicional".

Obama também teria defendido que uma solução de longo prazo para o conflito exigiria "o desarmamento de grupos terroristas e a desmilitarização de Gaza".

Antes de o Hamas anunciar o cessar-fogo às 14h locais (8h no horário de Brasília), Israel havia retomado sua ofensiva em Gaza em meio ao lançamento contínuo de foguetes palestinos contra seu território.

No sábado à noite, Israel havia aceitado um pedido da ONU para ampliar por mais 24 horas, até a meia-noite deste domingo, a trégua iniciada às 8h de sábado (hora local, 1h de Brasília).

Mas fontes militares haviam alertado que agiriam caso o Hamas interrompesse o cessar-fogo.

Ao detectar o lançamento de foguetes em direção a Israel, o Exército imediatamente retomou suas ações terrestres, navais e aéreas em Gaza.

Mais mortes

Mais de mil palestinos, a maioria civis, e 46 isralenses, 3 civis, foram mortos desde o início da ofensiva militar de Israel na Faixa de Gaza.

Cerca de 5.870 palestinos ficaram feridos em 20 dias de conflito.

Segundo autoridades palestinas, oito pessoas morreram nos ataques deste domingo.

As Forças de Defesa Israelenses disseram que 28 foguetes foram lançados de Gaza, sendo que dois teriam sido interceptados pelo sistema de defesa antimísseis, Domo de Ferro.

As fontes não informaram se alguns foguetes foram disparados após o anúncio do cessar-fogo pelo Hamas.

Correspondentes em Gaza relatam ter ouvido inúmeras explosões em vários distritos do território.

Há relatos de que três palestinos tenham morrido assim que os bombardeios aéreos recomeçaram.

Durante a trégua temporária, sirenes de alerta contra foguetes continuaram a soar nas principais cidades israelenses.

Fontes israelenses acrescentaram que um soldado foi morto por um morteiro lançado de Gaza na manhã de domingo.

Israel deu início a uma ofensiva militar com o objetivo e impedir que o Hamas continuasse a disparar foguetes desde a Faixa de Gaza.

No dia 18 de julho, o país também entrou em Gaza por terra, dizendo que a operação era necessária para destruir túneis cavados por militantes do Hamas para infiltrar Israel.

Notícias relacionadas