Ecclestone pagará US$ 100 mi à Justiça alemã para se livrar de processo

  • 5 agosto 2014
Bernie Ecclestone Direito de imagem d
Image caption Ecclestone começou a ser julgado em abril sob as acusações de suborno e incitação à corrupção.

A Justiça alemã aceitou nesta terça-feira que o controlador da Fórmula 1, Bernie Ecclestone, pague US$ 100 milhões (cerca de R$ 225 milhões) para se livrar de um processo no qual ele responde por acusações de suborno.

A proposta, feita por Ecclestone, se baseou na própria legislação alemã, que permite esse tipo de recurso.

Ecclestone, de 83 anos, começou a ser julgado em abril sob as acusações de suborno e de incitação à corrupção. Ele nega a acusação.

Ele é acusado de pagar 33 milhões de euros (cerca de R$ 100 milhões) a um banqueiro alemão para garantir que uma companhia que ele favorecia pudesse comprar uma participação na empresa que controla a Fórmula 1.

Se for considerado culpado, Ecclestone poderia ser condenado a até dez anos de prisão e ser obrigado a se desfazer de suas ações na empresa que controla a Fórmula 1.

A fortuna pessoal de Ecclestone, segundo a Forbes, chega a US$ 4,2 bilhões.

Gerhard Gribowsky, do banco BayernLB, já havia sido condenado em 2012 a oito anos e meio de prisão por aceitar suborno para garantir que uma empresa favorecida por Ecclestone comprasse participação na Fórmula 1, garantindo a manutenção do empresário inglês como controlador da categoria.

Ecclestone diz que fez o pagamento a Gribowsky após ser vítima de chantagem.