Polícia confirma que Robin Williams se suicidou

Robin Williams (Getty) Direito de imagem Getty
Image caption Autoridades ainda aguardam os resultados dos testes toxicológicos

A polícia do Estado americano da Califórnia, que investiga a morte do ator Robin Williams, confirmou nesta terça-feira que o artista se suicidou.

Segundo o tentente Keith Boyd, assistente-chefe dos legistas, Williams se enforcou em sua casa na região da cidade de San Francisco. Ele disse que o ator foi encontrado por volta de meio-dia de segunda-feira em seu quarto por sua assistente pessoal.

O exame feito na manhã desta terça confirmou a causa da morte, mas autoridades ainda aguardam os resultados dos testes toxicológicos.

A polícia da cidade de Tiburon, onde fica a casa de Williams, já havia anunciado que suspeitava de suicídio.

'Grave depressão'

Williams, que tinha 63 anos, estrelou filmes como Uma Babá Quase Perfeita (1993), Sociedade dos Poetas Mortos (1989), Patch Adams - o Amor é Contagioso (1998) e Bom Dia, Vietnã (1987). Em 1998, ele ganhou o Oscar de ator coadjuvante pelo longa Gênio Indomável.

No passado Williams tinha falado, e até brincou, sobre sua luta contra álcool e drogas. A agente do ator, Mara Buxbaum, disse na segunda-feira que ele estava "lutando contra uma grave depressão".

Ele havia retornado recentemente a um centro de reabilitação para reafirmar sua sobriedade, informou o jornal Los Angeles Times em julho.

Em um comunicado, a esposa de Williams, Susan Schneider, disse que estava "absolutamente de coração partido".

Williams tinha três filhos de casamentos anteriores.