Britânico é condenado a 33 meses de prisão por gravação pirata de filme

Philip Danks | Arquivo pessoal/Facebook Direito de imagem Facebook
Image caption Gravação pirata feita por Philip Danks foi baixada '700 mil vezes'

Um britânico foi condenado a 33 meses de prisão após gravar o filme 'Velozes e Furiosos 6' às escondidas em uma sala de cinema e divulgar o material na Internet.

Segundo a Justiça de Walsall, no centro da Inglaterra, a gravação pirata de Philip Danks, de 25 anos, foi baixada 700 mil vezes.

A Federação Contra o Roubo de Direitos Autorais (Fact, na sigla em inglês) afirmou que a distribuidora do filme, a Universal Pictures, teria perdido "milhões de libras" com a cópia ilegal.

Outro homem, Michael Bell, foi condenado pelo crime a 120 horas de serviços comunitários.

Bell, ex-namorado da irmã de Danks, teria ajudado a divulgar o material na Internet, afirmou o tribunal.

Além de colocar o filme na rede, Danks tentou vender DVDs piratas por meio de seu perfil no Facebook.

'Atitude arrogante'

Danks também usou o seu perfil para atualizar seus amigos sobre o caso – no dia 20 de Agosto, um dia antes de a audiência no tribunal, ele escreveu: "Algo parece estar errado".

O tribunal que condenou Danks descreveu seu comportamento com "ousado, arrogante e prepotente".

Por meio de um comunicado distribuído pela Fact, o sargento Rod Rose, da polícia de West Midlands, escreveu: "Nós ajudamos a Federação Contra o Roubo de Direitos Autorais ao longo desse caso com mandados de busca e apreensão, além de prisões".

"Nós também oferecemos apoio com a coleta de provas e entrevistando suspeitos".

A polícia disse que Danks continuou a distribuir ilegalmente os filmes após sua prisão no meio do ano passado.

Autoridades conseguiram localizar o paradeiro do jovem após ele ter usado o nome de usuário 'TheCod3r' para deixar um comentário em um popular site de filmes piratas.

Notícias relacionadas