A reprodução deste formato de vídeo não é compatível com seu dispositivo

Repaginado, bondinho de Santa Teresa se prepara para voltar a circular

28 agosto 2014 Atualizado pela última vez 21:20 (Brasília) 00:20 GMT

Image caption Novo modelo tem dispositivos para reforçar a segurança

Três anos depois do grave acidente que tirou o bondinho de Santa Teresa de circulação, um dos principais símbolos do Rio de Janeiro prepara-se para voltar às ruas do bairro.

Repaginado e mais seguro, o novo bonde mantém as principais características do antigo, como padrão de cores, bancos de madeira e a buzina-sino. Feito de fibra de vidro e metal, o novo modelo possui capacidade para 32 pessoas sentadas, estribos retráteis para impedir que passageiros viajem de pé e, pela primeira vez, espelhos retrovisores.

Para oferecer maior segurança, o novo modelo - que levou cerca de um ano para ser desenvolvido e aprovado - possui, além do freio motor, outros três sistemas de frenagem: sapata magnética, pastilhas e um sistema de redução de aceleração.

O primeiro de um total de 13 novos bondes chegou ao Rio na noite de terça-feira, 26, para ser submetido a testes de carga. Esta semana começam os testes nos novos trilhos, que devem durar pelo menos um mês. A partir de outubro o bondinho já poderá ser visto circulando pelos arcos da Lapa, mas segundo a secretaria de Estado da Casa Civil, responsável pela revitalização dos bondes, ainda não há previsão de quando o transporte de passageiros será restabelecido.

A correspondente da BBC Brasil no Rio de Janeiro, Júlia Carneiro, visitou a fábrica onde estão sendo produzidos os novos bondes e conversou com os antigos motorneiros sobre a expectativa em relação à volta dos bondinhos.