#SalaSocial: 12 ferramentas online para acompanhar (e cobrar) seus candidatos

Direito de imagem Thinkstock

Não só de memes e piadas é feita a eleição mais conectada de todos os tempos no Brasil. Novas ferramentas digitais mostram estatísticas sobre a presença dos candidatos nas manchetes de jornais, confrontam promessas de campanha com dados oficiais e mostram detalhes sobre os "ficha suja" que tentam a sorte nestas eleições.

Para faciltar a vida (e o voto) do eleitor, o #SalaSocial mapeou 12 sites e aplicativos para celulares criados com foco nestas eleições.

A internet também é instrumento de cidadania. Aproveite:

ACORDEI

http://www.acordei.com.br/

Direito de imagem Acordei

O aplicativo para celulares, disponível para os sistemas Android e IOS, se propõe a ajudar o eleitor a conhecer seus candidatos.

Ali estão as biografias, processos no Tribunal de Contas, bens declarados, valor liberado para gastos em campanha, grau de instrução, ocupação e número eleitoral dos candidatos aos seguintes cargos, em todos os Estados: deputado federal, deputado estadual (e distritais, no caso de Brasilia), senador, governador e presidente.

Os criadores prometem, ainda, continuar atualizando o aplicativo após as eleições.

CANDIDATURAS

http://www.tse.jus.br/noticias-tse/2014/Julho/justica-eleitoral-lanca-aplicativo-para-divulgacao-de-candidaturas

Este é o aplicativo oficial do Tribunal Superior Eleitoral. O “Candidaturas” funciona nos mesmos moldes do “Acordei”, mas não é tão sedutor, já que a quantidade de dados disponíveis é menor.

Na lista, o usuário encontra apenas nome completo do candidato, nome escolhido para urna, número, situação do registro de candidatura, cargo, partido, coligação e o link para site oficial.

Segundo o TSE, os dados são atualizados diariamente.

ELEIÇÃO TRANSPARENTE

http://www.eleicaotransparente.com.br/

O mote é antigo: “quem não deve, não teme”. Criado pela Associação Brasileira de Jornalismo Investigativo, em parceria com jornais, mecanismos de busca e institutos de pesquisa, o site "Eleição Transparente" mostra quais partidos e candidatos fizeram pedidos de remoção de conteúdo ao Google.

Até agora, candidaturas às eleições de 2014 entraram com 95 ações na justiça contra a divulgação de informações.

Neste amplo mapeamento, é possível visualizar pedidos de remoção de conteúdos disponíveis na internet filtrados por estado, partido, candidato ou ainda pelas instituições (jornais, blogs, mecanismos de busca) que foram alvo das solicitações.

FICHA SUJA

http://itunes.apple.com/us/app/ficha-suja/id893161540?mt=8

Direito de imagem Ficha Suja

Disponível só para iPhone, o aplicativo "Ficha Suja" ajuda o eleitor a reconhecer políticos brasileiros que enfrentam processos na Justiça.

Em uma grande lista com nomes, cargos e partidos, o usuário visualiza os “ficha suja” por um ícone vermelho. Ao clicar ali, o app detalha os processos em andamento relacionados a cada político.

MANCHETÔMETRO

http://www.manchetometro.com.br/

Direito de imagem Manchetometro

Um dos sites mais completos sobre as eleições, o "Manchetômetro" monitora notícias publicadas especificamente por Folha de S.Paulo, O Globo, Estado de S. Paulo e Jornal Nacional.

Produzido pela Universidade do Estado do Rio de Janeiro (UERJ), o site analisa a cobertura nacional, mostrando, por exemplo, gráficos com a quantidade de matérias de capa para cada um dos três presidenciáveis que lideram as pesquisas. Elas são organizadas pelas seguintes categorias: “favorável”, “contrário” e “neutro”.

<span >MONITOR DAS ELEIÇÕES

http://monitordaseleicoes.org/site/

O site cria um retrato fiel, atualizado semanalmente, da presença dos candidatos à Presidência no Facebook e no Twitter.

A partir do primeiro, são criados gráficos que comparam número de curtidas, pessoas falando sobre o candidato (“people talking about it”), likes, compartilhamentos e comentários das postagens.

Do Twitter, são mapeados o número de seguidores, número de seguidos, quantidade de tweets e retweets recebidos por cada candidato.

O projeto foi criado por professores e alunos de Publicidade e Propaganda e Jornalismo da Universidade Católica de Pelotas (UCPel) e Design Digital e Design Gráfico da Universidade Federal de Pelotas (UFPel).

NEWSLETTER INCANCELÁVEL

http://newsletterincancelavel.com.br/

A ideia do site é ajudar o eleitor a acompanhar seus candidatos antes, durante e depois das eleições. O usuário indica os nomes de seus preferidos e passa a receber uma newsletter mensal com as notícias mais relevantes relacionadas a eles. Detalhe: por quatro anos!

Antes do fim das eleições, é possível alterar a lista. Depois, só em 2018.

<span >PRETO NO BRANCO

http://oglobo.globo.com/blogs/preto-no-branco/

O blog criado pelo jornal O Globo promete “colocar à prova o discurso dos candidatos”, confrontando frases e promessas com “bancos de dados oficiais existentes no Brasil e no exterior”.

Os resultados são classificados pelo jornal como "falso", "ainda é cedo para dizer", "insustentável", "verdadeiro, mas...", "contraditório" e "exagerado".

PROMESSÔMETRO

http://www1.folha.uol.com.br/especial/2010/eleicoes/promessometro-mais_recentes.shtml

Alimentado pela equipe da Folha de S.Paulo, promete listar “as principais promessas feitas pelos candidatos a presidente durante a campanha eleitoral”. Segundo o jornal, “as propostas mais relevantes são avaliadas com a ajuda de especialistas”.

É possível fazer buscas pelos nomes dos presidenciáveis, temas (economia, educação, infraestrutura, política, saúde, segurança e transporte) e avaliação (“fácil de cumprir”, “possível” e “difícil”).

TRANSPARÊNCIA

http://www.transparenciapp.com/

O aplicativo, disponível só para iPhone, dedica-se a apresentar o histórico político dos candidatos.

O sistema organiza informações de candidatos a todos os cargos, além de vices e suplentes, reunindo também dados das eleições municipais de 2012 e presidenciais de 2010.

Ali o eleitor encontra: dados pessoais; situação da candidatura; candidaturas anteriores; declaração de bens; receitas e despesas; limite de gastos com campanha; certidões criminais; proposta; nome; número; estado/município; cargo; eleitos e inelegíveis, segundo dados abertos do Conselho Nacional de Justiça.

TRUCO!

http://apublica.org/truco/

Direito de imagem Agencia Publica

A agência de notícias independente “A Pública” checa dados e promessas feitas por candidatos à Presidência durante o horário eleitoral gratuito.

Após a verificação, o projeto “Truco!” dá as cartas: “não é bem assim”, “blefe”, “tá certo, mas pera aí”, “zap” (questionamento) e “truco”.

Os candidatos são convidados a responder os questionamentos. Suas respostas são publicadas nas redes sociais, e os internautas decidem se foram convincentes ou não. Se não, o tema volta para o candidato e assim continua o jogo.

VOTO x VETO

http://www.votoxveto.com/

É um dos aplicativos que mais repercutiram nestas eleições. A razão? Parece o Tinder.

Criado por um estudante do ITA (Instituto Tecnológico de Aeronáutica), a ferramenta exibe propostas eleitorais, sem indicar quem são seus criadores. O usuário então informa se concorda (vota) ou discorda (veta). Só então o autor da frase é informado.

O aplicativo cria também um ranking de políticos e opiniões mais populares a partir das respostas dos usuários.