Governo da China corta R$ 21 bilhões em viagens e regalias

Crédito: Getty Direito de imagem Getty
Image caption Anúncio ocorre em meio à campanha do presidente chinês, Xi Jinping, para 'limpar a imagem' do Partido Comunista, que governa o país

A China informou que os gastos do governo em viagens ao exterior, recepções de gala e carros oficiais foram reduzidos em cerca de US$ 9 bilhões (cerca de R$ 21 bilhões) no ano passado.

O anúncio ocorre em meio à campanha do presidente chinês, Xi Jinping, para acabar com regalias do Partido Comunista, que governa o país.

Mais de 150 mil funcionários fantasmas, que recebiam salários mesmo sem aparecer para trabalhar, foram descobertos durante as investigações.

Xi já disse por diversas ocasiões que a corrupção ameaça a existência do partido.

Segundo ele, a campanha visa a fortalecer os laços do partido com a população chinesa.

O correspondente da BBC em Pequim Martin Patience afirmou que os gastos do governo em carros oficiais, recepções e viagens caíram quase um terço em relação ao ano anterior.

Ex-líderes chineses alertaram que, se a corrupção for muito combatida, pode destruir o partido - mas, se for pouco confrontada, acabará destruindo o país, disse Patience.

Notícias relacionadas