Jogador de críquete morre após ser atingido por bola durante jogo

Jogador de críquete cai após ser atingido por bola (foto: Getty) Direito de imagem Getty
Image caption Acidente que matou jogador de críquete choca Austrália e gera debate sobre segurança

O jogador australiano de críquete Phil Hughes morreu aos 25 anos de idade nesta quinta-feira, dois dias após ter sido atingido na cabeça por uma bola durante um jogo da modalidade.

O médico da seleção australiana de críquete, Peter Brukner, disse que ele nunca recuperou a consciência após ter sido atingido e morreu em um hospital em Sydney.

Ele foi atingido na cabeça quando tentava rebater uma bola arremessada com grande velocidade durante um campeonato no estádio de Cricket de Sydney.

A bola, de madeira maciça revestida de couro, atingiu a nuca de Hughes, em uma parte não protegida pelo capacete. O jogador tentava se afastar da trajetória da bola, que é de madeira.

Hughes caiu imediatamente, de cabeça no chão, e em seguida parou de respirar. Ele recebeu massagem cardíaca e respiração boca a boca antes de ser levado para o hospital – onde foi colocado em coma induzido.

Os médicos chegaram a fazer uma cirurgia de emergência para tentar reduzir a pressão no cérebro dele.

"Como membros da comunidade do críquete, nós choramos nossa perda e oferecemos nossas condolências à família e aos amigos de Phillip nesse momento triste".

O premiê australiano Tony Abbot fez uma homenagem ao jogador, descrevendo-o como "um jovem homem vivendo seus sonhos".

"A morte dele é um dia triste para o críquete e um dia desolador para a família dele. O acontecimento emocionou milhões de australianos", disse.

"A interrupção de uma vida jovem durante uma partida de nosso jogo nacional parece uma aberração chocante. Ele foi amado, admirado e respeitado por seus colegas de time e por uma legião de fans de críquete".

Acidente

O acidente aconteceu na terça-feira durante uma partida do time de Hughes, o South Australia, contra o New South Wales.

O arremessador Sean Abbott, que lançou a bola que atingiu o jogador, não foi responsabilizado pelo acidente.

Os médicos não deram detalhes dos ferimentos de Hughes, mas órgãos de mídia locais afirmaram que ele teve uma fratura no crânio e um sangramento de grandes proporções.

O acidente deu início a discussões na Austrália sobre a segurança no esporte. Segundo o chefe da Associação dos Jogadores Profissionais de Críquete, Angus Porter, não é possível eliminar o risco nas partidas.

"Infelizmente os capacetes não são uma garantia de imunidade contra ferimentos. O que nós podemos fazer é ter certeza de que a parte dianteira dos capacetes seja rígida o suficiente para oferecer o máximo de proteção e que as laterais e a parte traseira também cumpram seu papel", disse.

Membros da seleção australiana de críquete, incluindo o capitão Michael Clarke, visitaram Hughes no hospital e confortaram a mãe e a irmã dele.

Hughes participou de 26 jogos pela seleção, tendo estreado aos 20 anos contra a África do Sul, em 2009.

Em sua segunda partida, ele se tornou o rebatedor mais jovem a marcar 200 pontos em um mesmo jogo.

Ele também defendeu os times de Hampshire, Middlesex e Worcestershire.