Misteriosa escultura 'fálica' causa polêmica em Milão

Crédito: Marcelo Crescenti/BBC Brasil Direito de imagem Marcelo Crescenti
Image caption Localizada em uma praça da cidade, obra que parece representar quatro órgãos masculinos eretos dividiu moradores

Uma escultura surgida da noite para o dia em uma praça de Milão vem provocando protestos na cidade. A obra, instalada na Piazza Risorgimento, na zona central da cidade do norte da Itália, é composta de quatro estruturas que se assemelham a aspargos, dedos ou – segundo muitas pessoas – órgãos masculinos eretos.

"Têm indubitavelmente uma forma fálica", comentou o jornal La Repubblica.

Moradores e políticos conservadores locais criticaram fortemente a escultura, que ninguém parecia saber de onde viera - ou como viera.

Especulações se multiplicaram nas redes sociais sobre a origem da obra: as versões eram de que se tratava desde uma brincadeira de mau gosto até uma provocação por um artista de vanguarda.

A vereadora Silvia Sardone, do partido de direita Forza Italia - do ex-premiê Silvio Berlusconi -, foi uma das que protestaram pela presença de um "símbolo fálico" em uma praça frequentada por crianças e idosos.

"É uma obra constrangedora e que vem causando muito desgosto aos moradores locais", afirmou Sardone. A vereadora exigiu a retirada do que chamou de "monumento ridículo".

Mistério resolvido

Em um primeiro momento, a prefeitura de Milão informou que não sabia de onde tinha vindo a escultura. A cidade chegou até a declarar que poderia mesmo retirá-la da praça.

No entanto, a secretaria de Cultura municipal acabou pondo um fim ao mistério: a estátua com o título Four Sentinels (Quatro Sentinelas), foi feita pelo artista americano Gavin Kenyon, e deverá ficar exposta na praça milanesa até janeiro de 2015.

O secretário de Cultura de Milão, Filippo Del Corno, defendeu a obra. "Sabemos que ela causou polêmica e discussões, mas essa é uma reação frequente com obras de arte", disse ele.

Segundo Del Corno, a escultura representaria "uma nova interpretação dos monumentos da cidade através de um processo de abstração e experimentação de novas formas".

Em um bar à frente do monumento, o assunto gerou polêmica imediata. Há quem considere a escultura divertida: "Acho que pode ser considerada uma exaltação da sexualidade", brinca um morador.

A obra, no entanto, não agradou outra moradora: "É uma obra ridícula, devia ser retirada já". Informada de que a escultura vai ficar ali até janeiro, ela criticou: "É horrível".

Houve um consenso entre os frequentadores do bar: independentemente do conceito original, a escultura, segundo eles, parece mesmo representar quatro falos eretos.