Indonésia identifica primeiro corpo de vítima do voo QZ8501

Vítima do voo da Airasia é enterrada (Foto: Reuters) Direito de imagem Reuters
Image caption Número total de corpos encontrados no local da queda do voo QZ8501 chega a nove

Autoridades da Indonésia identificaram nesta quinta-feira o primeiro corpo recolhido do mar após o desastre aéreo da AirAsia no último domingo.

Os restos mortais da vítima – uma mulher chamada Hayati Lutfiah Hamid, que seria uma das comissárias de bordo – foram entregues à família dela em uma cerimônia na cidade de Surabaya. Ela em seguida foi sepultada.

As equipes de buscas tambem afirmaram ter conseguido recuperar mais dois corpos no Mar de Java. Com eles, o total de vítimas encontradas do voo QZ8501 chega a nove.

Leia mais: Por que os voos não são rastreados em tempo real?

Contudo, o mau tempo no local continua a atrapalhar os trabalhos de buscas pelos destroços do Airbus A320-200.

O avião caiu no domingo quando fazia a rota entre a Indonésia e Cingapura com 162 pessoas a bordo. Nenhum sobrevivente foi encontrado.

O tempo até estava limpo na área de busca, nesta quinta-feira, mas o mar ficou agitado e atrasou o trabalho de resgate.

Navios e aviões estão fazendo buscas no Mar de Java perto de Borneo. Malásia, Austrália e Tailândia estãoa ajudando a Indonésia na operação. O destróier americano USS Sampson foi enviado ao local para colaborar no processo.

Mergulhadores

Mergulhadores prentendem investigar o mais rápido possível um suposto grande objeto avistado por um piloto de resgate que poderia fazer parte do avião.

Um porta-voz da Marinha, Siahala Alamsyah, disse que o mau tempo e as condicções do mar na noite de segunda-feira impediram que uma equipe de 50 mergulhadores indonésios fosse transportada para navios de guerra estacionados na região do desastre.

Equipes de busca estão esperançosos para localizar a fuselagem do avião no fundo do mar e recuperar suas caixas-pretas – que podem fornecer pistas para as causas do acidente.

"É possível que os corpos estejam na fuselagem", disse o coordenador do resgate, ordinator Sunarbowo Sand, que está baseado na ilha de Borneo.

"Agora isso é uma corrida contra o tempo e o clima".

Direito de imagem REUTERS
Image caption Grupo de mergulhadores vai tentar chegar a provável fuselagem de avião
Image caption Embarcações e aeronavem participam dos esfoços de buscas pelo voo acidentado