Dançarina de 170 kg faz sucesso no YouTube e ganha programa de TV

BBC
Image caption Whitney contou sua história em uma entrevista à BBC

Whitney Thore, uma dançarina americana de 30 anos, começou a fazer sucesso depois de postar uma série de vídeos no YouTube em 2014 nos quais ela aparecia dançando.

A dançarina, que é do Estado americano da Carolina do Norte e pesa mais de 170 quilos, ganhou um programa de televisão no canal TLC.

A série de vídeos de Whitney no YouTube se chama Fat Girl Dancing ("Garota Gorda Dançando", em tradução livre).

Segundo o site do TLC, seu novo programa de televisão chamado My Big Fat Fabulous Life ("Minha Vida Gorda e Fabulosa", em tradução livre) – deve mostrar "a vida de Whitney, sua família única e seus amigos".

O programa não se concentra apenas na dança e nos insultos que Whitney recebe de desconhecidos na rua, mas na forma como a família aceita a dançarina – e também nos momentos em que não a aceita.

Leia mais: Suar realmente emagrece?

Orgulho da família

Whitney já foi magra, mas ganhou muito peso por diversos motivos, entre eles a síndrome dos ovários policísticos, que pode levar a ganho de peso em mulheres.

No entanto, a dançarina admitiu à BBC que os problemas de saúde não foram os únicos responsáveis pelo ganho de 90 quilos, que a afastou da dança durante dez anos.

A partir daí, ela contou à BBC que a família teve dificuldades em aceitá-la à medida que seu peso aumentava.

Leia mais: Bolívia faz campanha por 'boa forma' de soldados e policiais

"Meus pais sempre me apoiaram e foram amorosos. Eles realmente são assim, mas meu pai e eu nos afastamos um pouco quando ganhei peso, pois ele queria muito que eu emagrecesse", disse.

"Ele costumava me dizer: 'Whitney, sei que você está lutando, mas você não pode mudar o mundo. Você tem que se encaixar na sociedade'."

Direito de imagem AP
Image caption Cena do programa 'My Big Fat Fabulous Life' que mostra a vida de Whitney Thore

"Eu até perdi 45 quilos uma vez, mas engordei de novo e estava tão chateada que falei: 'Sabe, pai, não me importo mais, vou ser eu mesma'. E ele respondeu: 'Bom, Whitney, você vai ter problemas'", relembra a dançarina.

"Mas, outro dia, depois que tudo isso (o sucesso no YouTube e o programa de TV) aconteceu e ele viu o efeito dos vídeos nas pessoas, ele me disse: 'Sei que falei que você não podia mudar o mundo, mas mudei de ideia'."

Whitney também afirmou durante a entrevista que, na medida em que ganhava peso, aumentava também a distância entre ela e o irmão.

"Ele não sabia mesmo como interagir comigo e ninguém conversava a respeito do que é ser gorda. Ele está tão orgulhoso agora, e eu pensava que ele sentia vergonha de mim."

"Agora, tenho em minha vida pessoas que me apoiam muito, e eles estão muito orgulhosos de estarem ligados a mim. Eu nunca pensei que sentiria isso", afirmou.