Menina levada à força para os EUA após erro de autoridades volta ao México

AP Direito de imagem AP
Image caption O caso de Alondra teve muita repercussão a partir do vídeo que mostrou adolescente resistindo a agentes uniformizados

A adolescente mexicana Alondra Luna Núñez voltou na última quarta-feira para a casa de sua família, na cidade de Guanajuato, no centro do México, depois de passar quase uma semana em Houston, nos Estados Unidos, com uma mulher que afirmava ser sua mãe.

Alondra estava sorridente e espantada pela cobertura da imprensa, após o erro das autoridades que fez com que fosse tirada de sua família ter ganhado manchetes em todo país.

Leia mais: Pais presos por 'sequestrar' filho de hospital dizem que ele se curou de câncer

A adolescente foi levada para os Estados Unidos obedecendo a uma ordem da Interpol, que atendeu ao pedido de Dorotea García Macedo, uma americana de origem mexicana que mora no Texas e que garantia que a menina era a filha que seu ex-namorado tinha sequestrado em 2007.

Erro

Direito de imagem AP
Image caption Exames de DNA mostraram que tudo não passou de um erro de identificação

Dias depois, exames de DNA feitos em Alondra e Dorotea demonstraram que ocorreu um erro de identificação. Alondra não era a menina sequestrada e seus pais verdadeiros estavam em Guanajuato, México, de onde ela tinha sido levada à força no dia 16 de abril.

Segundo um comunicado do Ministério das Relações Exteriores mexicano, o caso tem origem em 2007, quando o órgão recebeu um pedido para o retorno de uma menor que havia sido sequestrada pelo próprio pai, que a levou dos Estados Unidos para o México.

A Chancelaria eximiu-se de responsabilidade sobre o erro e afirmou que seu papel fica limitado ao de "facilitadora" nos casos de restituição de menores sequestrados.

Agora, após o engano, a Comissão Nacional de Direitos Humanos do México anunciou a abertura de uma investigação sobre o caso.

A reprodução deste formato de vídeo não é compatível com seu dispositivo

De acordo com o jornal mexicano El Universal, a mãe verdadeira de Alondra, Susana Núñez Granados, também afirmou que irá avaliar entrar com ações judiciais contra os responsáveis pelo erro.

Vídeo

A imagem de quarta-feira, da adolescente de 14 anos relaxada e reunida com a família, contrasta com outra imagem, divulgada há apenas uma semana, que mostrava Alondra gritando enquanto era levada da escola secundária de Guanajuato, tentando escapar dos agentes uniformizados que a levavam embora.

O vídeo mostrando Alondra sendo colocada em um carro da polícia que a levaria para um aeroporto teve um grande impacto nas redes sociais.

O correspondente da BBC Mundo no México Alberto Nájar afirma que denúncias de sequestro de jovens por parte de um dos pais são frequentes no México.

Leia mais: Batalha por filha nascida nos EUA tem acusação de sequestro e violência

Organizações como a Associação Mexicana de Crianças Roubadas e Desaparecidas reconhecem que pelo menos metade dos casos que estão registrados em seus arquivos são, na verdade, menores que foram levados pelo pai ou pela mãe.