Pior terremoto no Nepal em 81 anos deixa milhares de mortos

EPA Direito de imagem BBC World Service
Image caption Ajuda internacional está a caminho do Nepal para ajudar país a lidar com desastre

O pior terremoto registrado no Nepal nos últimos 81 anos já deixou mais 1,3 mil mortos.

O tremor de magnitude 7,8 atingiu uma área entre a capital, Kathmandu, e a cidade de Pkhara, informou o Serviço Geológico dos Estados Unidos.

Outras milhares de pessoas ficaram feridas e centenas mais podem estar sob os escombros.

"Kathmandu foi muito afetada pelo terremoto. Algumas áreas estão completamente destruídas", diz Sandesh Kaji Shrestha, que mora na capital do Nepal.

"Tenho ajudado a retirar pessoas dos escombros junto com um amigo. Não há equipes de resgate suficientes aqui. Os hospitais estão fora de controle. Precisamos de ajuda."

Leia mais: Como agir no caso de uma catástrofe

Leia mais: Imagens do Haiti 5 anos após terremoto

Também houve vítimas na Índia, em Bangladesh, no Tibet e no Monte Everest, onde foram registradas avalanches.

O governo do Nepal declarou estado de emergência nas áreas afetadas, e diversos países ofereceram ajuda para lidar com o desastre.

Ainda não se sabe o tamanho do estrago na região do epicentro, já que as informações são escassas, o que pode fazer com que o número de mortos seja maior.

Leia mais: Os 5 terremotos mais fortes do mundo

Segundo o ministro de Informação, Minendra Rijal, há uma "grande destruição" nesta área.

"Precisamos de ajuda de várias agências internacionais, que têm mais conhecimento e equipamentos para lidar com esse tipo de emergência que estamos enfrentando".

A reprodução deste formato de vídeo não é compatível com seu dispositivo

Avalanches

As avalanches desencadeadas pelo terremoto no Monte Everest mataram dez pessoas. Outras estão desaparecidas. Na Índia, foram registradas 40 mortes.

Equipes de resgate procuram por sobreviventes nos escombros de prédios que desabaram na capital. Diversas construções históricas foram destruídas, incluindo a torre Dharahara, um dos símbolos da cidade.

Direito de imagem BBC World Service
Image caption O tremor de 7,8 graus foi registrado neste sábado
Direito de imagem BBC World Service
Image caption Aeroporto de Kathmandu foi afetado, segundo relatos, o que pode prejudicar o envio de ajuda
Direito de imagem BBC World Service
Image caption Número de mortos pode aumentar, já que informações são escassas sobre epicentro do tremor

O sistema de telecomunicações foi afetado. Há relatos de que o aeroporto da capital também foi danificado, o que poderia afetar as operações de ajuda.

"Foi muito assustador. A terra estava se mexendo... Eu estou esperando por tratamento mas a equipe (do hospital) está sobrecarregada", disse um ferido à agência AP.

Solidariedade

O Estados Unidos disse que está enviando uma equipe especializada em desastres para o Nepal e anunciou que doará US$1 milhão (US$3 milhões) para cobrir as necessidades mais imediatas.

O primeiro-ministro indiano, Narendra Modi, enviou uma carga de três toneladas de suprimentos em aviões militares e uma equipe para situações de emergência de 40 pessoas.

Direito de imagem AP
Image caption Equipes de resgate escavam escombros em busca de sobreviventes
Direito de imagem Getty
Image caption Ainda não se sabe a extensão dos danos causados por terremoto
Direito de imagem AFP
Image caption Gestos de solidariedade começaram a ser realizados ao redor do mundo

Enviado pelo Paquistão, está a caminho do país um avião carregando 30 leitos hospitalares, além de médicos e especialistas, equipes de resgate, 2 mil refeições, 200 barracas e 600 cobertores.

O Reino Unido está enviando uma equipe de oito especialistas em desastres.

A Noruega doará US$3,9 milhões (R$11,7 milhões). Alemanha, Espanha, França, Israel e a União Europeia também afirmam que auxiliarão o país.

Antes deste desastre, o pior terremoto do Nepal havia ocorrido em 1934 e deixado 8,5 mil mortos.

Direito de imagem Getty
Image caption Monumentos e prédios históricos foram destruídos pelo terremoto
Direito de imagem Getty
Image caption Governo decretou estado de emergência diante de tamanha destruição
Direito de imagem AFP
Image caption Este foi o pior terremoto registrado no país em 80 anos

Notícias relacionadas