Bilionário chinês paga viagem de férias à França a mais de 6 mil empregados

Direito de imagem Getty
Image caption O empresário chinês Li Jinyuan pagou quatro dias de férias na França para os seus funcionários

Um bilionário chinês realizou o sonho de muita gente ao pagar uma viagem de férias de quatro dias na França a nada menos que 6,4 mil empregados.

E não foi uma viagem qualquer. Li Jinyuan, o presidente da Tiens Group – multinacional que atua em áreas distintas, como biotecnologia, logística, turismo, educação e comércio - reservou 140 hotéis em Paris de quatro ou cinco estrelas e mais de 4,7 mil quartos em Cannes e também em Mônaco.

O maior grupo turístico que já visitou a França foi recebido no sábado em um complexo hoteleiro em Nice, uma cidade costeira no sul do país, banhada pelo Mar Mediterrâneo.

Leia mais: Grécia recorre a jeitinho para continuar funcionando enquanto o dinheiro acaba

Guinness

Os turistas sortudos não só tiraram fotos e aproveitaram as praias de Nice, como também tiveram tempo para registrar um recorde mundial.

O grupo conseguiu alcançar a marca de frase mais longa visível no ar formada por humanos. O recorde foi registrado por inspetores da organização Guinness World Records.

Direito de imagem AFP
Image caption O grupo bateu o recorde ao montar essa frase: "O sonho da Tiens é Nice na Costa Azul"

Vestidos de azul e branco, os empregados se juntaram para construir a frase: "O sonho da Tiens é Nice, na Costa Azul".

Segundo a mídia local, a estimativa é de que os visitantes gastem juntos cerca de 13 milhões de euros (R$ 44 milhões).

Leia mais: Empresário dá US$ 1 milhão a 'melhor professor do mundo'

Mobilização hoteleira

Os turistas chineses são conhecidos por não economizarem nas compras. Uma das empregadas do Tiens Group que participou da viagem disse à agência de notícias AFP que gastou 7 mil euros (R$ 23,9 mil) em um dia.

Direito de imagem AP
Image caption É o maior grupo turístico que já visitou a França
Direito de imagem Getty
Image caption Turistas chineses movimentaram o mercado na França; estimativas apontam que eles gastarão até 13 milhões de euros

"Mobilizamos serviços públicos, profissionais do turismo, hotéis, restaurantes, lojas de grife…", disse Christian Mantel, diretor da agência de desenvolvimento turístico oficial Atout France.

"Até o momento, tudo foi muito bom, a resposta está sendo positiva", indicou à AFP.

O empresário contratou 146 ônibus para fazer o transporte dos empregados durante as férias.