Onda de calor excepcional já matou 800 na Índia

AFP Direito de imagem AFP

Cerca de 800 pessoas já morreram na Índia em consequência de uma onda de calor que elevou as temperaturas a quase 50°C.

Hospitais entraram em alerta para tratar pacientes com ataques cardíacos e as autoridades aconselharam os cidadãos a permanecer em casa.

O asfalto de algumas ruas começou a derreter.

A maioria das mortes - cerca de 750 - ocorreu em dois Estados no sul da Índia, Telangana e Andhra Pradesh. Mais de 550 morreram só neste último, onde os termômetros registraram 47°C na segunda-feira.

Leia mais: Cientistas preveem El Niño com 'efeitos susbtanciais' neste ano

Fatalidades também ocorreram em Bengala Ocidental e Orissa.

"O governo estadual está veiculando programas educativos na televisão e em outros meios de comunicação para aconselhar as pessoas a não sair de casa sem um boné, a beber bastante água e a seguir outras medidas", disse à AFP o comissário especial para desastres de Andhra Pradesh, P. Tulsi Rani.

Leia mais: Dia Mundial da Água: Sociedade civil se mobiliza para torneira não secar

Leia mais: Para instituto alemão, racionamento parece inevitável no sudeste brasileiro

"Também pedimos a ONGs e organizações do governo que abram campos de água potável para disponibilizar água para as pessoas nas cidades", afirmou.

Direito de imagem AP
Direito de imagem AP

Em Telangana, onde o mercúrio atingiu 48°C no fim de semana, 215 pessoas morreram nos últimos dias.

E na capital, Nova Déli, as temperaturas chegaram a 45,5°C - as mais altas em dois anos.

O jornal Hindustan Times estampou na sua capa a foto de uma faixa de pedestres borrada em decorrência do asfalto que derreteu.

Meteorologistas afirmam que a onda de calor se deve à falta de chuva.

Leia mais: 'Inferno na terra' há 30 anos, região na Etiópia se transforma com mutirões no deserto

Leia mais: Crise hídrica: São Paulo está preparada para enfrentar a estiagem?

Existem temores de que algumas das áreas mais afetadas sofram de seca antes da chegada da chuva de monções.

As chuvas devem chegar a Kerala, no sul da Índia, no fim deste mês e se espalhar pelo resto do país.