Patrocinadores da Fifa elogiam renúncia de Blatter

Direito de imagem Getty
Image caption A Coca-Cola patrocina anuncia nos estádios da Copa desde 1950; na foto, o jogador espanhol Andres Iniesta no Mundial da África do Sul

Patrocinadores de peso da Fifa, incluindo Coca-Cola, McDonald's e Visa, elogiaram a decisão de Sepp Blatter de renunciar da Presidência da organização.

A renúncia veio em meio ao maior escândalo de corrupção envolvendo a Fifa, com denúncias de corrupção envolvendo dirigentes e propinas milionárias.

Blatter renunciou na quarta-feira, dizendo que, apesar de ter sido reeleito, seu mandato "parecia não ter o apoio de todos".

Leia mais: 'Corrupção na Fifa não é problema meu', diz Pelé após renúncia de Blatter

Leia mais: Saída de Blatter inicia período difícil de reformas na Fifa, diz pesquisador

Os comunicados divulgados pelas empresas após o anúncio da saída de Blatter eram semelhantes, em tom otimista, mas deixando claro que a renúncia deveria ser apenas o início de mudanças amplas para que a entidade recupere seu prestígio.

Os dirigentes da bandeira de cartão de crédito Visa disseram estar animados após o "reconhecimento pela Fifa de que uma reforma ampla é necessária, sendo que isso se refletiu na renúncia do presidente Blatter".

"Mas reiteramos que nossa expectativa é de que a Fifa tome medidas imediatas para lidar com os problemas da organização, no sentido de reconstruir sua cultura com práticas éticas e sólidas e, assim, restaurar sua reputação com os fãs de futebol em todo o mundo."

Para a cadeia de fast food McDonald's, a renúncia é um primeiro passo para "reconquistar a confiança dos fãs no mundo tudo".

Direito de imagem AFP
Image caption A Adidas, que fornece a bola oficial da Copa do Mundo desde 1970, pediu que a Fifa cumpra com os padrões de transparência esperados

Já a Coca-Cola descreveu a renúncia como um "passo positivo", mas disse que espera que a Fifa "aja com urgência para recuperar a confianças dos que amam o esporte".

"Acreditamos que a decisão vai ajudar a Fifa a se transformar rapidamente em uma instituição compatível com o século 21."

Transparência e ética

Outros patrocinadores, como Budweiser e Adidas, também divulgaram comunicados elogiando a renúncia:

"Esperamos que esse anúncio acelere os esforços da Fifa em lidar com seus problemas internos e que crie um mudança positiva, marcada pela transparência e pela ética", dizia o comunicado da gigante na área de bebidas, Budweiser.

Já a Adidas disse que a notícia "marca um passo na direção certa, para que a Fifa cumpra com os padrões de transparência esperados "

A montadora Hyunday afirmou que a saída de Blatter era um primeiro e positivo passo no sentido de criar uma estrutura de governo que garanta os mais altos padrões éticos no futebol.

Quem são os principais parceiros da Fifa e patrocinadores da Copa do Mundo

Adidas: a companhia de esportes alemã tem fornecido a bola oficial da Copa do Mundo desde 1970. Também está envolvido em outros eventos da Fifa, como a Copa das Confederações do Brasil (2013) e Mundial Sub-20 de futebol masculino e feminino.

Coca-Cola: a empresa americana tem é um dos parceiros mais antigos da Fifa, sendo patrocinadora da Copa do Mundo desde 1978. A Coca anuncia nos estádios em que ocorrem jogos da Copa desde 1950.

Gazprom: a gigante de energia russa assinou com a Fifa em 2013 como parceira para todas as competições no período entre 2015 e 2018, incluindo a Copa do Mundo da Rússia (2018). A empresa também é parceira oficial na Liga dos Campeões da Uefa entre 2012 e 2015.

Image caption Produtos da Budweiser estão à venda em estádios nas fases finais de torneios da Fifa

Hyundai/Kia: a montadora sul-coreana começou sua parceria com a Fifa em 1999, como patrocinadora de 13 competições da Fifa, incluindo a Copa de 2002, em um acordo ampliado até 2006. A companhia retomou o patrocínio na Copa de 2010 e agora é a parceira automotiva oficial da Fifa até 2022.

Visa: a bandeira de cartão de crédito se tornou parceiro oficial da Fifa em 2007, assumindo o posto da rival MasterCard em circunstâncias polêmicas, e recentemente renovou seu contrato até 2022. Também patrocina os cinco principais eventos da Fifa neste ano, incluindo a Copa do Mundo de Futebol Feminino, no Canadá.

Budweiser: a empresa de bebidas americana é patrocinadora da Copa do Mundo desde os jogos de 1986, no México, e também a cerveja oficial do evento. Seus produtos estão à venda em todos os estádios nas fases finais dos torneios, e a companhia também patrocina o programa da Copa que leva crianças para acompanhar os times nos estádios.