As corajosas primeiras caminhadas pelo espaço, há 50 anos

Direito de imagem Reuters
Image caption Ed White foi o primeiro americano a fazer uma caminhada espacial, que durou 23 minutos

Há 50 anos, Ed White viveu 23 minutos que foram um marco na história da Nasa: ele se tornou o primeiro americano a realizar uma caminhada espacial, quando deixou a nave Gemini 4 e flutuou por dezenas de quilômetros sobre a Terra, em 3 de junho de 1965.

As imagens que ele registrou, pairando serenamente diante de nosso planeta envolto em nuvens, se tornaram algumas das mais reconhecidas da era dourada da corrida espacial.

O passeio de Walker foi a primeira caminhada espacial de um americano, mas ele repetia o feito de um pioneiro ainda mais grandioso: Alexei Leonov, que pertenceu a um grupo de 20 pilotos soviéticos selecionados para se tornarem os primeiros cosmonautas do país.

Leonov realizou a primeira caminhada espacial da história da Humanidade alguns meses antes de White, em 18 de março de 1965.

Leia mais: Como os astronautas vão ao banheiro?

Leia mais: Quando encontraremos seres alienígenas?

Momentos de tensão

Direito de imagem SPL
Image caption Primeira caminhada espacial, de Alexei Leonov, quase terminou em desastre

A missão histórica de Leonov quase terminou em desastre. Durante seus 12 minutos fora da cápsula Voskhod 2, conectado por um cabo de 5,3 metros de comprimento, sua roupa espacial inflou com o vácuo, fazendo-o ficar entalado ao reentrar na nave.

Leonov, então, resolveu abrir uma válvula na roupa para diminuir parte da pressão. O procedimento faria com que ele perdesse oxigênio vital. Além disso, sua temperatura subiu, o que poderia provocar sua morte. Mas a decisão acabou salvando sua vida.

A Vokshod 2 retornou à Terra com Leonov e seu colega Pavel Belyayev, aterrissando em uma densa floresta de taiga ao norte da cidade de Perm, perto dos montes Urais. A dupla teve que enfrentar temperaturas de -5ºC enquanto esperava pelo resgate.

A experiência provocou um enorme desgaste físico no atlético Leonov. Em maio deste ano, ao inaugurar uma exposição sobre os cosmonautas no Museu de Ciências de Londres, o veterano contou que antes da caminhada espacial, ele costumava correr por vários quilômetros com uma blusa de lã até sentir as primeiras gotas de suor. Mas sua rápida caminhada espacial e o difícil retorno à cápsula o fizeram ficar empapado.

O esforço extenuante o fez perder 6 quilos.

Leia mais: Telescópio Hubble faz 25 anos

Leia mais: Por dentro da fábrica de superfoguetes da Nasa

Atividade de rotina

Direito de imagem Nasa
Image caption Atividades extraveiculares se tornaram rotina no trabalho de astronautas hoje em dia

As rápidas caminhadas espaciais de Leonov e White abriram caminho para excursões ainda mais ambiciosas que culminaram no que hoje é algo rotineiro na vida de um astronauta.

As chamadas atividades extraveiculares (EVA, na sigla em inglês) fazem esses profissionais passar horas fora da Estação Espacial Internacional (EEI), em trabalhos de instalação e manutenção de equipamentos.

Graças às primeiras e corajosas caminhadas de Leonov e White, muitas outras se seguiram.

Leia mais: O que saberemos sobre o espaço daqui a uma década?

Leia mais: As cinco missões espaciais mais ousadas

Leia a versão original desta reportagem em inglês no site BBC Future.