Áustria bane códigos neonazistas 'escondidos' em placas de carros

Direito de imagem BBC World Service
Image caption Na Áustria, quem quiser ter uma placa de carro personalizada agora terá que evitar combinações de letras e números associadas a códigos usados por movimentos de extrema-direita

A Áustria proibiu uma série de combinações de números e letras usadas em placas de carros personalizadas para banir códigos que, embora pouco conhecidos, escondem mensagens neonazistas e de outros grupos extremistas.

O país já vetava combinações de letras como HJ ou NS – referências, respectivamente, à Juventude Hitlerista, instituição que doutrinava crianças e jovens para atender aos interesses da Alemanha nazista, e ao nacional-socialismo, nome oficial da ideologia formulada por Adolf Hitler.

Agora, autoridades da área de transporte publicaram uma lista que inclui mais de 30 outros códigos banidos.

Leia mais: Saudação de Elizabeth 2ª traz de volta rei 'simpático' a Hitler

A nova legislação, que entrou em vigor na quinta-feira, também proíbe o uso de IS ou ISIS em placas personalizadas, para evitar que pessoas mostrem, em seus carros, apoio ao grupo autodenominado Estado Islâmico.

“O uso de números com referências óbvias ao nazismo é proibido desde que as placas personalizadas começaram a ser vendidas, em 1989”, afirmou à BBC a porta-voz do ministro dos Transportes da Áustria.

“Mas percebemos que os movimentos de extrema-direita estão trocando os códigos mais óbvios pelos mais secretos”, continuou.

“Tivemos, então, de mudar a lei. Com isso, os funcionários públicos que decidem se alguém pode escolher um certo número de placa agora sabem quais são os códigos que estão sendo utilizados pelos grupos de extrema-direita.”

A mudança na lei se aplica apenas às novas placas.

Image caption Combinações como 88, associada à saudação nazista "Heil Hitler", estão proibidas em placas de carro personalizadas na Áustria, segundo lista divulgada pelo governo do país europeu

Entre as abreviações proibidas estão ainda FG, de "Fuehrers Geburtstag" (“aniversário do líder” em alemão), e WP, do inglês "white power" (algo como “força branca”, em tradução livre).

Combinações de números, antes não proibidas, também entraram na lista. Dentre elas, 88, que representa a saudação nazista "Heil Hitler" (a letra h, que inicia as duas palavras, é a oitava do alfabeto) e 18, referência a “Adolf Hitler” (posições de A e H, respectivamente, no alfabeto).

"Sem espaço na sociedade”

A nova lista foi compilada em cooperação com o comitê de Mauthausen, organização que representa pessoas que ficaram presas no campo de concentração austríaco de mesmo nome. Segundo as autoridades, novas combinações podem entrar nessa relação.

“A ideologia nacional-socialista não tem espaço na nossa sociedade", afirmou o ministro dos Transportes, Alois Stoeger, que pressionou pela mudança na lei.

De acordo com a ORF, emissora pública austríaca, mais de meio milhão de austríacos têm placas personalizadas.

Image caption Comitê que representa vítimas do campo de concentração de Mauthausen, na Áustria, ajudou o governo do país a listar combinações de letras e números usadas como códigos por neonazistas

Com a mudança, o país segue o exemplo da Alemanha, que tem feito esforços similares para banir os símbolos neonazistas.

A lei alemã prevê que números de placas não podem ofender a moral pública. Cada Estado tem sua própria lista de combinações proibidas – por isso, alguns são mais severos que outros.

No país, tentativas de criar uma regra federal, como a da Áustria, não têm sido bem-sucedidas.

Combinações banidas

Alguns dos códigos proibidos na Áustria:

BH - Sangue e honra (do inglês "Blood and Honour")

420 - Invertendo-se dia e mês, corresponde a 20/4, aniversário de Adolf Hitler

1919 - SS, força paramilitar nazista (a letra S é a 19ª do alfabeto)

WAW - Em tradução livre, guerra ariana (do inglês "White Aryan War")

FG – Aniversário do líder (do alemão "Fuehrers Geburtstag")

88 - "Heil Hitler", saudação nazista (a letra H é a 8ª do alfabeto)