A reprodução deste formato de vídeo não é compatível com seu dispositivo

Brasileiro conta como escapou de bomba atômica

O brasileiro Yoshitaka Samesima, de 88 anos, presenciou o ataque nuclear americano a Nagasaki, no Japão, em 1945 – e sobreviveu.

Nascido no Brasil na década de 1920, ele teve de imigrar para o Japão aos 11 anos de idade, a pedido de seu pai, pois era o filho mais velho da família.

Leia mais: Sobreviventes de Hiroshima e Nagasaki lutam contra energia nuclear no Brasil

Leia mais: Os países que podem detonar uma bomba nuclear

Quando chegou à terra de seus ancestrais, Samesima teve que se alistar na Marinha Imperial do Japão por causa da Segunda Guerra Mundial.

Com 15 anos, o brasileiro iniciou seu treinamento militar, a bordo de um navio.

Na manhã do dia 9 de agosto de 1945, estava em uma embarcação que deveria aportar em Nagasaki. Mas isso não aconteceu – a quebra de uma peça do maquinário acabou deixando o navio parado a 30 quilômetros da costa.

A segunda bomba nuclear americana – que forçaria a rendição japonesa – explodiu sobre a cidade às 11h da manhã. Àquela distância, Samesima estava a salvo. Ele viu apenas o cogumelo de fumaça formado pela explosão.

"Naquela época eu nem sabia o que era uma bomba nuclear", disse à BBC Brasil.

Cenas de terror

Ele relata ter visto cenas infernais ao desembarcar. Nagasaki fora quase totalmente destruída, e mais de 60 mil pessoas morreram instantaneamente.

"O mundo inteiro não pode usar mais a bomba. Se usar, tudo acaba", disse.

O sobrevivente participou neste domingo de uma missa em honra às vítimas de Nagasaki, no centro de São Paulo.

Atualmente, 106 sobreviventes dos ataques a Hiroshima e Nagasaki moram no Brasil.