Juíza alemã obriga torcedores a comprar uniforme de time rival como castigo

Direito de imagem Getty
Image caption Torcedores condenados tiveram de comprar cachecol, do chapéu e da camisa do time rival

Messi com a camisa do Real Madrid? Cristiano Ronaldo com a do Barcelona?

"Traição", gritariam muitos.

Vestir o uniforme da equipe rival pode ser o pior pesadelo para um torcedor fanático.

E foi justamente esse o "castigo" dado pela juíza alemã Karin Jung a dois torcedores do tradicional clube alemão Munique 1860: passar 15 meses na prisão ou comprar um uniforme e produtos de marketing da equipe rival local, o Bayern de Munique.

Leia mais: Enxame de abelhas em trave adia jogo de futebol na Inglaterra

"Quero mostrar que futebol é futebol, e não um campo de batalha", afirmou a magistrada.

Direito de imagem Getty
Image caption Os dois foram condenados a também pagar uma uma compensação à vítima do ataque

O caso ocorreu em agosto de 2014, quando três torcedores do 1860 deixaram quase nu um torcedor do Bayern, quando o encontraram em uma estação de trem.

Dois dos envolvidos no ataque foram denunciados e julgados.

Algo doloroso

Mas de acordo com a mídia alemã, eles se recusaram a se desculpar com o outro torcedor e também se negaram a revelar o nome do colega que também participou do ataque.

Por isso, a juíza decidiu que os castigaria com algo que realmente eles não queriam fazer.

"Pensei em algo que fosse realmente doloroso pra eles, que irritaria esse tipo de gente", disse Karin ao jornal alemão Bild.

Na encruzilhada de ter que escolher entre meses na prisão ou gastar alguns euros na loja do Bayern, os dois torcedores violentos engoliram o orgulho e optaram pela segunda opção.

Além disso, eles também se desculparam.

E eles tiveram de colocar mão no bolso: além do custo do cachecol, do chapéu e da camisa que compraram nas cores vermelha e azul do time rival, eles foram condenados a também pagar uma compensação de o equivalente a US$ 500 à vítima do ataque.