Contra ‘imperialismo japonês’, Coreia do Norte atrasa relógio em meia hora

AP Direito de imagem AP
Image caption Coreia do Norte costumava ter mesmo fuso horário que Coreia do Sul e Japão

A imprensa estatal da Coreia do Norte informou nesta sexta-feira que o país pretende mudar seu fuso horário para marcar as comemorações pela libertação do domínio japonês após o fim da Segunda Guerra Mundial.

O país hoje está no mesmo fuso que a Coreia do Sul e o Japão, 12 horas à frente do horário de Brasília, nove horas à frente do horário do meridiano de Greenwich (GMT).

Mas, a partir do dia 15 de agosto, o governo do país vai atrasar os relógios em meia hora.

De acordo com a agência de notícias KCNA os "perversos imperialistas japoneses despojaram a Coreia até de sua hora padrão", mudando os relógios durante a ocupação.

A península coreana inteira, que até o fim da Segunda Guerra Mundial era apenas um país, estava 8,5 horas à frente de GMT até a colonização pelo Japão em 1910.

A KCNA citou autoridades do país afirmando que a decisão de adotar o novo fuso, chamado de Hora de Pyongyang, reflete a "inabalável fé e vontade dos funcionários (do governo) e do povo no 70º aniversário da liberação da Coreia".

A Coreia do Sul afirmou que esta medida pode causar alguns inconvenientes no curto prazo no complexo industrial de Kaesong, na Coreia do Norte, que é administrado em conjunto pelos dois países.

Leia mais: 'Todos os dias curvávamos diante de estátua', diz estudante ocidental em universidade da Coreia do Norte

"E, no longo prazo, pode haver alguns problemas nos esforços para unificar os padrões e reduzir as diferenças entre os dois lados", afirmou Jeong Joon-Hee, autoridade do Ministério da Unificação da Coreia do Sul.

Decisão própria

Não há uma organização internacional que decida ou aprove a decisão de um país de mudar de fuso horário. Cada país decide sozinho.

Em 2011, Samoa mudou o fuso horário e perdeu um dia, tudo para tornar as comunicações mais fáceis com os vizinhos, Austrália e Nova Zelândia.

A Coreia do Norte não é o único país a criar o próprio fuso.

Em 2007 a Venezuela decidiu atrasar os relógios em meia hora pois o então presidente, Hugo Chávez, queria ter uma "distribuição de luz do sol mais justa" para os moradores do país.

A Venezuela é hoje o único país com um fuso horário de 4,5 horas atrás de GMT.

Leia mais: Coreia do Norte tem eleição com voto controlado e ameaça de fuzilamento