Bilionário condenado por corrupção arremata diamante por R$ 182 mi para filha de 7 anos

Reuters Direito de imagem Reuters
Image caption Diamante foi considerado 'mágico' por casa que o leiloou

Um bilionário de Hong Kong comprou um anel de diamante de 12,03 quilates por US$ 48,4 milhões (cerca de R$ 182,5 milhões) para sua filha de sete anos num leilão.

Joseph Lau, que fez sua fortuna no ramo imobiliário e foi condenado por propina e lavagem de dinheiro em 2014, comprou o anel com a pedra, em formato de almofada, e renomeou-o de "Blue Moon Josephine" ("Josephine Lua Azul"), nome de sua filha de sete anos.

A casa de leilão Sotheby's disse que a venda "estabeleceu um novo recorde para qualquer diamante de qualquer cor". A venda foi fechada após oito minutos.

Lau, empresário do ramo imobiliário, já havia comprado um anel com um diamante rosa de 16 quilates por US$ 28,5 milhões na terça-feira (cerca de R$ 105 milhões), e renomeou-o de "Sweet Josephine" ("Doce Josefina").

Leia também: Anel com diamante rosa raro é vendido por R$ 105 mi em leilão

Em 2009, ele comprou outro diamante azul para sua filha, de 7,03 quilates, por US$ 9,5 milhões, um recorde à época. A pedra foi chamada de "Star of Josephine" ("Estrela de Josephine").

O empresário foi condenado a cinco anos de prisão pela Justiça do território autônomo chinês de Macau, mas evitou a prisão ao não visitar o território. Não há tratado de extradição entre Macau e Hong Kong.

'Mágico'

Diamantes coloridos estão entre os mais raros no mundo. O porta-voz da Sotheby, David Bennett, descreveu o anel leiloado como "mágico".

"Eu nunca vi uma pedra mais bonita", disse. "A forma, a cor, a pureza, é uma pedra mágica e todo mundo, acredito, que o usou pensa assim".

Leia também: Proposta para regularizar recursos no exterior pode favorecer corruptos no Brasil?

Direito de imagem AFP
Image caption Leilão do diamante foi rápido e disputado
Direito de imagem Reuters
Image caption Especialistas dizem que interesse por diamantes tem aumentado recentemente

Dois interessados competiam pela pedra numa disputa que durou oito minutos. A estimativa inicial de venda era de US$ 35 milhões a US$ 55 milhões.

O diamante foi encontrado na África do Sul em janeiro do ano passado e sua impressionante cor azul é atribuída à presença do elemento boro dentro de sua estrutura cristalina. Foi nomeado de "Blue Moon" ("Lua Azul") para refletir sua raridade.

Especialistas dizem que o mercado de diamantes coloridos tem se fortalecido nos últimos meses, e as pedras das cores azul e rosa atraem interesse nas vendas de jóias em Genebra.

O recorde anterior pertencia a um diamante rosa de 24,78 quilates que havia sido leilado em Genebra em 2010 por US$ 46,2 milhões.

A Graff Pink - um diamante rosa 24,78 quilates leiloado por US$ 46,2 milhões no de Genebra, em 2010 - era o detentor do recorde anterior leilão diamante mundo.

Notícias relacionadas