'Há sangue por todos os lados': Testemunhas relatam noite de terror em Paris

AFP Direito de imagem AFP
Image caption Capital da França foi alvo de múltiplos ataques

Dezenas de pessoas foram mortas em múltiplos ataques em Paris nesta sexta-feira. A seguir, alguns relatos que testemunhas que estão na cidade concederam à BBC:

_____________________________________________________________

'Sangue por todos os lados'

Ao sair da casa de shows Bataclan, onde pessoas foram mantidas reféns, uma testemunha disse que os atiradores "dispararam contra a multidão com uma arma semiautomática", de acordo com a rádio FranceInfo.

"Conseguimos escapar. Há sangue por todos os lados."

Leia também: França fecha fronteiras após ataques com dezenas de mortos e reféns

_____________________________________________________________

'Pilha de corpos'

Ben Grant estava em um bar com sua mulher quando um dos ataques ocorreu. Ele disse ter visto seis ou sete corpos no chão e ouvido que os tiros foram disparados a partir de carros.

"Há muitos mortos. É horrível, para ser honesto... Estava na parte dos fundos do bar. Não consegui ver nada", ele disse.

"Ouvi tiros. As pessoas se jogaram no chão. Colocamos uma mesa sobre nossas cabeças para nos proteger. Ficamos presos no bar porque havia uma pilha de corpos na nossa frente."

Leia também: De menino tímido a carrasco em decapitações: a trajetória do britânico 'evaporado' em ataque dos EUA

_____________________________________________________________

'Ouvimos duas grandes explosões'

Direito de imagem AP
Image caption Torcedores se reuniram no campo do estádio francês

O jornal Libération cita o jornalista Vicente, que estava no estádio Stade de France, onde a seleção francesa de futebol estava jogando contra a Alemanha.

"Todos foram para o campo. Uma multidão de pessoas ansiosas começou a se movimentar em direção à saída após o apito final, ninguém sabia o que tinha ocorrido do lado de fora."

"Ouvimos duas grandes explosões no primeiro tempo e depois uma outra menor. Um helicóptero sobrevoava o estádio após o primeiro tempo", ele disse.

"A partida continuou normalmente como se nada tivesse acontecido, mas estávamos acompanhando tudo no Twitter, especialmente o fato do presidente (François) Hollande ter sido evacuado, apesar de nenhum de nós o termos visto sair. Não vi nada do segundo tempo. Houve um anúncio de que as pessoas deviam deixar o estádio pelas saídas sul, norte e oeste, mas muitos espectadores voltaram cinco minutos depois."

_____________________________________________________________

'Os atiradores eram jovens'

Julien Pierce, jornalista da rádio Europe 1 que estava dentro da Bataclan, descreveu o que viu:

"Vários homens armados entraram. Dois ou três deles, sem máscaras, carregavam o que pareciam ser armas automáticas e dispararam a esmo em direção ao público."

"Tudo durou entre 10 e 15 minutos. Foi tudo extremamente violento, causando pânico. Os atiradores tiveram tempo suficiente para recarregar suas armas três vezes. Eles eram jovens."

Leia também: Ataques na França ocorrem no dia em que EUA anunciam 'morte' de John Jihadista

_____________________________________________________________

'Pareciam fogos de artifício'

Direito de imagem Reuters
Image caption Polícia para um homem para checar sua identidade perto do Bataclan

O britânico Jonathon Hill trabalha atualmente em Paris e diz ter visto um homem direcionando as pessoas para dentro da Bataclan, onde pessoas agora estão sendo mantidas reféns:

"Estava tirando dinheiro de um caixa eletrônico do lado de fora da estação de metrô, que fica a poucos metros da Bataclan. Estava pegando meu dinheiro quando ouvi três tiros, mas não acreditei a princípio que eram disparos de arma de fogo. Quase pareciam ser fogos de artifício estourando no meio da rua."

"Enquanto isso ocorria, vi um homem alto e parrudo, que parecia ser branco, a alguns metros de distância. Ele estava no meio da rua gritando 'vamos, vamos'. Ele parecia ser um bom samaritano, dizendo às pessoas para sair dos cafés e entrar. Em meio a isso, ouvi outro tiro e vi uma pessoa cair no chão do lado de fora do Bataclan."

_____________________________________________________________

'Pessoas mortas no chão'

O estudante Fabien Baron estava na região central de Paris, a caminho da casa de sua irmã, quando ouviu tiros sendo disparados.

"Depois, vi três pessoas mortas no chão. Sabia que estavam mortas, porque elas estavam sendo envolvidas por plástico preto", ele disse à agência Reuters.