Contra poluição, alemães testam carro coberto de grama

Direito de imagem Moovel
Image caption Carro coberto por cinco metros quadrados de grama promete limpar o ar enquanto circula

Adoramos receber aqui na BBC Autos notícias sobre novas e mais ecológicas formas de transporte. Mas confesso que fiquei um pouco desconfiado quando ouvi falar sobre o projeto Green Skin (“pele verde”, em tradução literal), do Moovel Lab.

O veículo que eles apresentam é um Smart Fortwo forrado com 5 metros quadrados de plantas vivas. Mais especificamente espécies do gênero sedum, que resistem bem a secas e a geadas e foram utilizadas pela Ford para cobrir todo o teto de sua fábrica de caminhões em Dearborn, nos Estados Unidos.

O Moovel Lab é parte da Moovel, uma subsidiária da montadora Daimler e empresa-irmã da Car2Go, uma companhia de compartilhamento de carros cujas frotas são compostas por Smart Fortwos – que por sua vez são fabricados por outra subsidiária da Daimler, a Mercedes-Benz.

Leia também: Por que é tão caro ter um filho genial

A empresa argumenta que a ideia vai melhorar o desempenho ambiental dos carros. Para provar, os veículos serão submetidos a testes nas ruas de Stuttgart, na Alemanha, durante as próximas semanas.

Curtiu? Siga a BBC Brasil no Facebook

Filtro de CO2 natural?

A Moovel estima que o forro “verde” seja capaz de retirar 7 kg de gás carbônico do ar por ano, mas reconhece que uma árvore adulta pode filtrar 2,6 toneladas do gás no mesmo período.

E eu suspeito de que até mesmo esses 7 kg podem acabar sofrendo a interferência de problemas de aerodinâmica causados pelas superfícies forradas e pelo peso do próprio carro.

Image caption Soluções ecológicas para diminuir a poluição são um dos desafios do mundo moderno

Ainda assim, sendo um veículo elétrico, o carro pode até mesmo ter uma pegada de carbono negativa, descartando-se sua fabricação. Mas não sei se seria muito diferente do que simplesmente presentear cada novo comprador de um carro elétrico com uma samambaia.

Leia também: Londres testa metrô que gera energia para estações

Mas, apesar de alguns dos argumentos acima, é preciso notar que há algo de especial neste projeto. Os engenheiros de veículos estão cada vez mais usando o biomimetismo para encontrar soluções ecológicas para seus produtos. O jovem inventor Param Jaggi, for exemplo, criou um forro de algas para os canos de escapamento, capaz de se alimentar do carbono emitido quando o carro está em movimento.

E não podemos negar que quem vive em grandes cidades tem uma enorme facilidade de aceitar qualquer ideia que traga um pouco de verde para nossas vidas.

Se quisermos mesmo expandir o mercado do transporte ecológico, talvez seja realmente necessário olhar com atenção para a evolução dos próprios carros.

Leia a versão original desta reportagem em inglês no site BBC Autos.

Notícias relacionadas