Que tal se hospedar na prisão mais ‘linha-dura’ da Sibéria?

Direito de imagem Alexander Aksakov Getty
Image caption A Fortaleza de Tobolsk era considerada a mais rígida de todas as prisões da Sibéria

A Fortaleza de Tobolsk, na Rússia, um antigo presídio de segurança máxima, recentemente abriu suas portas para outros tipos de hóspedes. Turistas agora podem dormir em uma das apertadas celas solitárias – entre as mesmas paredes onde cumpriram pena o escritor russo Fiódor Dostoiévski, o czar Nicolau 2º e milhares de vítimas do regime de Josef Stálin.

Construído entre 1838 e 1855, e desativado em 1989, o famoso presídio na Sibéria era considerado mais "linha-dura" do que a maioria das penitenciárias. Cerca de 2,5 mil presos, tidos como inimigos do Estado, foram executados aqui durante a campanha de repressão política conduzida pela União Soviética entre 1937 e 1938. Acredita-se que nunca alguém conseguiu escapar.

Direito de imagem Alexander Aksakov Getty
Image caption Experiência de Dostoiévski na prisão o inspirou a escrever 'Recordações da Casa dos Mortos'

As solitárias – esquálidos quartos equipados com um beliche de metal, fechaduras de ferro e portas pesadas – foram originalmente utilizadas para abrigar prisioneiros que violavam o código de conduta. As celas não tinham luz natural e algumas eram tão pequenas que um homem mal podia ficar de pé lá dentro.

Retratos colocados do lado de fora de cada cela ajudam os visitantes a se familiarizarem com aqueles que um dia caminharam por estes corredores. Outras fotos, exibidas no Museu da Fortaleza, dão uma ideia de como era o dia a dia do lugar: prisioneiros tomando sol de uniforme sujos e pesadas correntes nos pés, ou cortando lenha para as fornalhas que nem sempre aqueciam as celas durante as noites gélidas do inverno.

Nessa bastilha de crime e castigo, fotógrafos revelam uma assombrosa gama de emoções, algo que Dostoiévski conheceu bem.

Direito de imagem Alexander Aksakov Getty
Image caption Cerca de 2,5 mil homens foram executados nesta prisão de segurança máxima
Direito de imagem Alexander Aksakov Getty
Image caption Acredita-se que nunca um preso conseguiu escapar destes muros
Direito de imagem Alexander Aksakov Getty
Image caption As pesadas portas das celas solitárias ainda apresentam suas fechaduras de ferro
Direito de imagem Alexander Aksakov Getty
Image caption Hóspedes podem fazer um tour que inclui a comida da prisão e dormir em uma solitária
Direito de imagem Alexander Aksakov Getty
Image caption Manequim apresenta o lado direito da cabeça raspado, prática que ajudava guardas a identificar fugitivos
Direito de imagem Alexander Aksakov Getty
Image caption Para receber turistas, celas foram redecoradas com um mínimo de conforto

Leia a versão original dessa reportagem (em inglês) no site BBC Travel.