BBC Online Network Fale com a gente

O Mundo Hoje
Especial
BBC e Você
Ivan Lessa
Sobre a BBC
Aprenda inglês

BBC Rádio
Programação
De Olho no Mundo
Como sintonizar

 

 

 

 

 

 

 

 

 

01 de maio, 2000 Publicado às 16h00 GMT

Ações da Microsoft sobem com a divisão da empresa
A Microsoft deve continuar lucrativa mesmo se for dividida

As ações da Microsoft subiram 4,5% nas primeiras horas de pregão nesta segunda-feira, demonstrando a reação dos investidores após o pedido do governo dos EUA para que a empresa seja dividida em duas partes.

A queda livre prevista anteriormente para o pregão desta segunda não se confirmou.

Analistas dizem que o mercado já havia se ajustado anteriormente diante do pedido do governo, que seguiu uma decisão judicial que afirma que a empresa é culpada por desrespeitar as leis antitruste dos EUA.

Durante os quatro últimos meses, as ações da empresa sofreram um declínio violento, perdendo até 45% do seu valor, a partir de um pico de US$ 120, atingidos na metade de janeiro deste ano.

Duas empresas

O Departamento de Justiça norte-americano deseja ver a Microsoft dividida em duas companhias.

Uma delas deverá desenvolver o sistema operacional Windows, que está presente em 90% dos computadores pessoais do mundo.

A outra empresa - chamada de “Baby Bill”, numa alusão a Bill Gates, fundador da Microsoft - deverá vender outros softwares e cuidar dos negócios relacionados à internet.

No fechamento dos mercados da sexta-feira, a ação da empresa estava cotada a US$ 69,75, com perda de 15% durante a semana - fruto do vazamento para a imprensa da proposta do governo dos EUA.

Analistas insistem que as ações da Microsoft continuam atraentes, quer ela seja dividida ou não.

Resposta

A empresa tem dez dias para preparar sua resposta à proposta do governo e uma audiência não é esperada antes do final de maio.

No entanto, qualquer decisão do juiz Thomas Penfield Jackson não deverá afetar os clientes da empresa em breve.

Funcionários da Microsoft dizem que a proposta do governo é “extremista” e dizem que apelarão da proposta.

O procurador-geral assistente, Joel Klein, o homem que conduz a ação do governo contra a Microsoft, acredita que o processo de apelação deverá levar pelo menos um ano.

 

 


Leia também

13 Junho 2000
Assad é enterrado em mausoléu do norte da Síria

13 Junho 2000
Síria pára no funeral de Hafez al-Assad

13 Junho 2000
Favorita, Espanha perde para Noruega

13 Junho 2000
Épico entre Iugoslávia e Eslovênia acaba 3 a 3

13 Junho 2000
Itália perdoa o homem que tentou matar o papa

13 Junho 2000
Gravadoras pedem fechamento do Napster

13 Junho 2000
Combate ao crime cibernético afugenta empresas

13 Junho 2000
Plano obriga hospitais a denunciar erro médico

13 Junho 2000
Segredos nucleares desaparecem nos EUA

13 Junho 2000
Tanques de guerra: 100 anos em imagens

13 Junho 2000
Descoberta na Espanha caverna de cristal gigante

13 Junho 2000
Aperto de mãos histórico na Coréia

13 Junho 2000
Empresa que criou Lara Croft gera prejuízo milionário

13 Junho 2000
Em comentário esportivo, Noel faz novo ataque ao irmão

    Para cima    
© BBC World Service
Bush House, Strand, London WC2B 4PH, UK.
Notícias e áudio em 43 línguas