BBC Online Network Fale com a gente

O Mundo Hoje
Especial
BBC e Você
Ivan Lessa
Sobre a BBC
Aprenda inglês

BBC Rádio
Programação
De Olho no Mundo
Como sintonizar

 

 

 

 

 

 

 

12 de junho, 2000 Publicado às 15h35 GMT

Napster.com esquenta briga sobre músicas na internet

Duas das maiores gravadoras multinacionais do mundo, a Warner e a BMG, chegaram a um acordo fora dos tribunais com o MP3.com, o site que permite o acesso a milhares de canções arquivadas no formato mp3.

Acredita-se que a MP3.com pagou entre 75 e 100 milhões de dólares às gravadoras, para ter o direito de fornecer canções dos artistas da BMG e da Warner.

Napster.com: baixar arquivos virou brincadeira

Isso põe fim a apenas um dos vários casos que estão sendo decididos na justiça americana, envolvendo gravadoras, artistas e sites da Internet.

O mais polêmico é o da ação movida pela Associação Americana das Gravadoras e uma série de bandas contra o Napster.com, um site que torna o acesso a milhares de arquivos musicais uma brincadeira de criança.

Metallica

O grupo Metallica, por exemplo, que fez muito sucesso cultivando a imagem de banda rebelde que luta contra o chamado "sistema", entrou numa briga feia com milhares de seus próprios fãs, por causa do Napster.

O Napster originalmente era um software, um programa criado por Shawn Fanning, um estudante de 19 anos de uma universidade em Boston.

O programa só está disponível na Internet desde janeiro, mas em pouco tempo ele causou uma verdadeira revolução na forma como se acessa e se troca música pela Internet.

O Metallica já brigou contra o "sistema"

O programa permite que um usuário tenha acesso a todos os arquivos MP3 de computadores cadastrados no site Napster.com.

Pode-se ter acesso a centenas de faixas de artistas como Madonna, Radiohead, Legião Urbana e o rei Roberto Carlos.

Todo esse material, em qualidade digital, está à disposição do usuário. É só baixar - e de graça.

3 milhões de downloads

Estima-se que cerca de 3 milhões de downloads de arquivos de MP3 são feitos por dia.

Pesquisas indicam que 73 % dos estudantes americanos usam o Napster pelo menos uma vez por mês.

Há toda uma nova geração de pessoas que está sendo acostumada a adquirir música sem pagar por ela.

A indústria fonográfica está preocupada.

A Associação da Indústria Fonográfica dos Estados Unidos, a RIAA, entrou com ações contra o site do MP3, Napster e outros sites, acusando-os de praticar e incentivar a pirataria musical. Artistas estão fazendo o mesmo.

O Metallica entrou com uma ação contra o Napster e também contra várias universidades americanas que deixam os estudantes baixarem e trocarem arquivos musicais.

Madonna: com o Metallica, contra "mamata"

O grupo chegou a obrigar o Napster a cancelar o registro de mais de 300 mil fãs do grupo que tinham trocado músicas do Metallica através do site.

Lars Ulrich, o baterista e líder da banda, disse que "não precisa de fãs que não estão dispostos a pagar para ter acesso à músicas do grupo".

Ele acha que um artista é um trabalhador como outro qualquer, que deve ser pago pelo que faz.

Músicos divididos

O caso Napster divide os músicos. Metallica conta com o apoio de Madonna, Elton John, Lou Reed, Puff Daddy e Dr. Dre.

Todos querem acabar com a chamada mamata do MP3 na rede.

Do outro lado, há músicos que acham que os fãs devem ter todo o direito de usar a Internet para trocar informação e músicas.

Dexter Holland, cantor do grupo Offspring, disse que não acredita que essa movimentação de música na Internet prejudique a vendagem de discos.

De fato, quando o último disco do Offspring tinha acabado de sair, o grupo era um dos mais copiados na Internet, e nem por isso o disco deixou de ser um estouro internacional.

Courtney Love, a líder do Hole e viúva de Kurt Cobain, é ainda mais radical.

Ela acha que quando se trata de lesar os artistas, o grande problema não é a Internet, mas sim, as grandes gravadoras.

E como é que ficam os fãs nessa história?

A briga do Metallica contra o Napster afetou diretamente milhares de fãs do grupo , que serão impedidos de acessar músicas deles no site do Napster.

Por causa disso, já começaram a pipocar vários sites de fãs atacando o grupo na Internet.

O presidente do Metallica Brazilian Empire, a filial brasileira do fã clube oficial internacional do grupo, Pedro Augusto Vantroba, disse à BBC que os fãs brasileiros são contrários à atitude do grupo.

"Nos anos 80 o Metallica era um dos grupos mais pirateados do mundo. Eles não se incomodavam com isso. Agora que estão vendendo menos, eles resolveram tomar esse tipo de atitude".

A briga continua. Uma coisa é certa: com o avanço da tecnologia, vai ser cada vez mais difícil barrar a difusão e a troca de arquivos musicais na Internet.

 

 


BBc e Você
Hafez al-AssadFórum: Música na Internet deve ser gratuita?
Internautas podem baixar e distribuir de graça arquivos mp3?

Leia também

A situação no Brasil

Desvendando o DNA

    para cima    
© BBC World Service
Bush House, Strand, London WC2B 4PH, UK.
Notícias e áudio em 43 línguas