BBCBrasil.com
70 anos 1938-2008
Español
Português para a África
Árabe
Chinês
Russo
Inglês
Outras línguas
 
Atualizado às: 08 de outubro, 2004 - 09h32 GMT (06h32 Brasília)
 
Envie por e-mail Versão para impressão
Pepinos e supositórios
 
Ivan Lessa
Nós, brasileiros, enchemos a boca e dizemos: “Oscar Niemeyer!”. É mais ou menos berrar: “Penta!”. E taca a desfraldar bandeira e cantar o virumdum.

Niemeyer é “Ronaldo, o Fenômeno” da arquitetura. E foi “Leônidas, o Diamante Negro”, Zizinho, Mané Garrincha e Pelé.

Tudo bem. Alguns argumentam que suas obras são feito nossa paisagem: muito bonitas nas fotos, mas danadas de duro de nelas se morar.

“É feito escultura”, argumentam. “Você gostaria de morar dentro de uma obra de arte? De um Portinari?”, dizem. E cito o mestre de Brodowski para não cometer o pecado de ir de Picasso ou, mais apropriadamente, Henry Moore, já que estou na Inglaterra.

O Niemeyer inglês

Na Inglaterra estão as obras de Norman Foster, o Niemeyer deles lá, ou melhor, deles aqui. Enchem a boca quando o mencionam, mas menos do que quando falam em David Beckham ou essa estranhíssima criatura (por sinal nada de obra de arte em seu aspecto físico) ora em moda, a jovem e pesada figura de Wayne Rooney, do Manchester United.

No entanto, nas páginas corretas da imprensa (artes e negócios), lá estão Norman Foster e suas criações.

A mais falada no momento é o prédio que ele e os parceiros bolaram para a City, o Swiss Re, também cognominado carinhosa e debochadamente de “Gherkin”, ou seja, “Pepino” (em português, seria logo no aumentativo, “Pepinão”).

Muitos preferem adjetivar o bicho chamando-o de “Pepino Erótico”. Outros, mais realistas, olham, olham para o modernoso prédio e não têm dúvida: é muito mais supositório do que pepino. As artes estão no olho e no senso de humor de quem as vê.

De qualquer forma, pepino ou supositório, o prédio virou símbolo da próspera e crescente City de Londres – e taca turista a fotografar.

Só tem um problema: o prédio é um sucesso, mas está praticamente vazio. Ninguém quer o pepino ou o supositório, mesmo que erótico, como endereço comercial ou residencial.

Consultores especiais estão sendo contratados. Tudo para resolver aquele velho problema já citado no início deste papo: ninguém quer morar ou trabalhar num lugar “interessante”. O que se deseja, isso sim, é conforto e ausência de semelhanças desabonadoras.

 
 
Arquivo - Ivan
Leia as colunas anteriores escritas por Ivan Lessa.
 
 
NOTÍCIAS RELACIONADAS
 
 
ÚLTIMAS NOTÍCIAS
 
 
Envie por e-mail Versão para impressão
 
Tempo | Sobre a BBC | Expediente | Newsletter
 
BBC Copyright Logo ^^ Início da página
 
  Primeira Página | Ciência & Saúde | Cultura & Entretenimento | Vídeo & Áudio | Fotos | Especial | Interatividade | Aprenda inglês
 
  BBC News >> | BBC Sport >> | BBC Weather >> | BBC World Service >> | BBC Languages >>
 
  Ajuda | Fale com a gente | Notícias em 32 línguas | Privacidade