BBCBrasil.com
70 anos 1938-2008
Español
Português para a África
Árabe
Chinês
Russo
Inglês
Outras línguas
 
Atualizado às: 05 de novembro, 2004 - 11h24 GMT (08h24 Brasília)
 
Envie por e-mail Versão para impressão
Meu corpo e eu
 
Ivan Lessa
Até há uns tempos, eu me entendia direitinho com meu corpo. Ou seja: ele inexistia.

No problemo, como dizem os Bart Simpsons da vida. Pular do pontão no Arpoador, correr do posto 4 e meio ao 6, baixar o sarrafo no ponta-esquerda durante a pelada na praia, tudo isto vinha com a maior naturalidade e sem maior esforço.

De vez em quando – que ninguém é de ferro – um resfriado ou dor de dente, só para dar “presente” na hora da chamada da famosa escola da vida.

Não, não parece que foi ontem. Foi há séculos. Hoje ranjo e gemo feito todo mundo (ou quase todo mundo) de minha idade.

Eu devo ter usado e abusado do Matte Leão de meu corpo. Chegaram, frementes, batendo à porta de minha casa, médicos e amigos com conselhos e receitas infalíveis para manter meu corpo no mínimo de condições que minha idade exige.

Pois é, eu não reparei no meu corpo. Agora, quando ele não tem mais reparo, é que vêm me contar como é que ele funciona.

Mais uma pesquisa preparada por peritos, evidentemente. Esta funcionando na base de um guia.

Fico sabendo – e saibam todos, para melhor aproveitarem – que entre 1 e 2 da madrugada é que a produção de urina se encontra em seu nível mais baixo.

Isso não é nada comparado com o que vem uma ou duas horas depois: entre 3 e 4 da manhã é que o corpo pede arrego, é quando se morre.

Sobrevivendo, entre 5 e 6 da matina, picam os hormônios do crescimento, com a desvantagem de, logo depois, lá pelas 7 ou 8, baixarem as enxaquecas.

Mas, nesse mesmo horário, uma compensação: é quando a contagem do esperma bate lá em cima. Alegria que dura pouco: entre 9 e 10, hora de crise cardíaca.

Passada a crise, regozijemos, pois é quando a memória e o raciocínio funcionam a 100 km por hora.

Meio-dia? Panela no fogo, barriga vazia. Nada disso. Hora excelente para se concentrar e se preparar para a sessão das 2 da tarde, que é quando a produção de urina atinge seu nível máximo, se é que isso é importante.

Ao que interessa, e pulando o resto da tarde, que cada um deve viver como quiser, na base da surpresa, vamos ao busílis: a melhor hora para o sexo.

É entre 9 e 10 da noite. Portanto, deixar a festinha do lado, nada de teatro ou cinema, ficar em casa (ou ir à casa de alguém) e, então, tacar ficha.

Pois a hora é boa também para eufemismos inapropriados.

 
 
Arquivo - Ivan
Leia as colunas anteriores escritas por Ivan Lessa.
 
 
NOTÍCIAS RELACIONADAS
 
 
ÚLTIMAS NOTÍCIAS
 
 
Envie por e-mail Versão para impressão
 
Tempo | Sobre a BBC | Expediente | Newsletter
 
BBC Copyright Logo ^^ Início da página
 
  Primeira Página | Ciência & Saúde | Cultura & Entretenimento | Vídeo & Áudio | Fotos | Especial | Interatividade | Aprenda inglês
 
  BBC News >> | BBC Sport >> | BBC Weather >> | BBC World Service >> | BBC Languages >>
 
  Ajuda | Fale com a gente | Notícias em 32 línguas | Privacidade