BBCBrasil.com
70 anos 1938-2008
Español
Português para a África
Árabe
Chinês
Russo
Inglês
Outras línguas
 
Atualizado às: 18 de maio, 2005 - 15h33 GMT (12h33 Brasília)
 
Envie por e-mail Versão para impressão
Vida melhora pouco para indígenas latinos, diz Bird
 
Índios
Índios Aymara na Bolívia: pobreza elevada e pouca recuperação
A população indígena da América Latina teve pouquíssimo progresso econômico e social na última década, continuando a sofrer em decorrência de problemas como alto índice de pobreza, baixo nível educacional, elevada incidência de doenças e discriminação por parte de outros grupos sociais.

É o que afirma um relatório divulgado nesta quarta-feira pelo Banco Mundial. A organização avaliou a situação de indígenas em cinco países da região: Bolívia, Equador, Guatemala, México e Peru.

O Brasil, segundo o Bird, não foi avaliado porque só foram escolhidos os países com maior proporção de população indígena no continente.

"Apesar de os indígenas terem aumentado a sua participação política e representação na região nos últimos dez anos, isso não se traduziu em resultados positivos nos termos de redução da pobreza no nível que esperávamos", afirmou Gillette Hall, o economista do Banco Mundial que chefiou a pesquisa.

Em 1994, a Organização das Nações Unidas (ONU) estabeleceu a década a seguir (até 2004) como prioritária em todo o mundo na luta pelos direitos dos índios que, na América Latina, chegam a representar 10% da população.

O documento diz que, apesar de a pobreza ser elevada na região, ela é particularmente "severa entre a população indígena".

Péssima notícia

"Na Bolívia e na Guatemala, por exemplo, mais de metade da população geral é pobre. Nos indígenas, este índice é de três quartos da população. No Equador, entre 87% e 96% dos indígenas são pobres", afirma o documento.

No México, o documento mostra que a incidência de pobreza extrema em 2002 era 4,5 vezes maior nas regiões indígenas. Na década anterior, esta proporção era de 3,7.

No Peru, segundo o documento, mais de 43% das casas pobres são ocupadas por indígenas.

Segundo o Banco Mundial, devido a problemas como falta de investimentos e ausência de políticas de inclusão social, a pobreza é maior e cai de forma mais lenta entre os indígenas.

"É uma péssima notícia para a América Latina que, de acordo com os Objetivos do Milênio da ONU, comprometeu-se a melhorar as condições de vida desta população", afirma o Banco Mundial.

O Banco Mundial faz quatro recomendações básicas para melhorar a situação dos índios na região: focalizar na educação, que deve ser bilíngüe (nos dialetos nativos e em espanhol), investir mais em trabalhos comunitários e em políticas de saúde pública mais inclusivas e melhorar a coleta de dados e identificação da população indígena, para que ela seja mais bem monitorada.

 
 
66Grã-Bretanha
Rainha abre trabalhos no Parlamento em Londres; veja fotos.
 
 
66Em imagens
Veja fotos da mostra de Sebastião Salgado sobre a água.
 
 
66Cinema
Conheça a história de Cannes e de outros festivais.
 
 
NOTÍCIAS RELACIONADAS
 
 
ÚLTIMAS NOTÍCIAS
 
 
Envie por e-mail Versão para impressão
 
Tempo | Sobre a BBC | Expediente | Newsletter
 
BBC Copyright Logo ^^ Início da página
 
  Primeira Página | Ciência & Saúde | Cultura & Entretenimento | Vídeo & Áudio | Fotos | Especial | Interatividade | Aprenda inglês
 
  BBC News >> | BBC Sport >> | BBC Weather >> | BBC World Service >> | BBC Languages >>
 
  Ajuda | Fale com a gente | Notícias em 32 línguas | Privacidade