BBCBrasil.com
70 anos 1938-2008
Español
Português para a África
Árabe
Chinês
Russo
Inglês
Outras línguas
 
Atualizado às: 04 de abril, 2007 - 10h03 GMT (07h03 Brasília)
 
Envie por e-mail Versão para impressão
Brasileiros são os mais preocupados com o clima, diz pesquisa
 
Poluição
Para 25% dos americanos, homem não provocou aquecimento
Os brasileiros se mostraram as pessoas mais preocupadas com as mudanças climáticas em uma uma pesquisa realizada em 21 países e encomendada pela BBC.

Segundo o levantamento, divulgado nesta terça-feira, 87% dos brasileiros ouvidos se preocupam com o problema. Os sul-africanos vêm em segundo lugar, com 82%.

A pesquisa foi feita pelo canal de TV BBC World em conjunto com o instituto Synovate e ouviu 14.220 pessoas.

Além de Brasil e África do Sul, os pesquisadores verificaram a opinião de pessoas em Estados Unidos, França, Alemanha, Grã-Bretanha, Japão, Rússia e outros países.

O novo levantamento confirma as conclusões de um outro, divulgado em janeiro, que já apontava a preocupação dos brasileiros com a questão.

EUA e Austrália

Segundo a nova pesquisa, mais de 75% dos ouvidos estão preocupados com as mudanças climáticas.

Essa é a opinião da maiora inclusive em dois dos principais países que não aderiram ao protocolo de Kyoto: Estados Unidos (57%) e Austrália (84%).

Por outro lado, 25% dos americanos não acreditam que as mudanças climáticas são reflexo da ação do homem ou não se preocupam com a questão.

OUTRAS CONCLUSÕES DA PESQUISA
Uma em cada sete pessoas não sabe explicar qual seria o principal perigo associado às mudanças climáticas (desertificação, secas ou enchentes, por exemplo)
41% dos ouvidos dizem que apenas um país é responsável pelo problema – e quase todas essas pessoas culpam os Estados Unidos
Mais de 20% dizem que fatores causados pelo homem, como a poluição, são os principais causadores do problema
Na média, apenas 1,4% dizem que as mudanças climáticas são resultado de intervenção divina

Há também os que se disseram satisfeitos com as alterações no meio ambiente. A pesquisa revelou que 1,2% de todos os ouvidos se encaixam nesse perfil, a maior parte deles da Polônia e da Rússia – países conhecidos pelos invernos rigorosos.

Padrões de consumo

A pesquisa também revelou que, na hora de tomar uma atitude em relação ao problema, a maioria das pessoas preocupadas com as mudanças climáticas tende a mudar seus hábitos de consumo.

Mais da metade dos ouvidos disseram que compram produtos que não agridem o meio ambiente; compram aparelhos que são mais econômicos; reduziram o uso de embalagens ou tentaram poupar energia.

Um número relativamente pequeno – apenas 5% – decidiram aderir a algum grupo de pressão pelo meio ambiente. Outros 28% disseram que procuram incentivar amigos a também mudarem seu estilo de vida para diminuir o impacto sobre o meio ambiente.

Poucos também se dispuseram a abrir mão de confortos tendo em mente amenizar o aquecimento global.

Apenas 20% dos ouvidos disseram que planejam comprar um carro menor, e 28% disseram que já mudaram planos de viagem por causa do problema.


 
 
GloboEspecial
Veja as últimas informações sobre mudanças climáticas.
 
 
Nível do mar
Efeito estufa ameaça 630 milhões em zonas costeiras, diz estudo.
 
 
GráficoEm números
Gráficos trazem evolução das mudanças climáticas.
 
 
NOTÍCIAS RELACIONADAS
UE concorda em reduzir emissões de CO2 em 20%
09 de março, 2007 | Ciência & Saúde
2007 deve ser o ano mais quente da história
04 de janeiro, 2007 | Ciência & Saúde
LINKS EXTERNOS
A BBC não se responsabiliza pelo conteúdo dos links externos indicados.
ÚLTIMAS NOTÍCIAS
 
 
Envie por e-mail Versão para impressão
 
Tempo | Sobre a BBC | Expediente | Newsletter
 
BBC Copyright Logo ^^ Início da página
 
  Primeira Página | Ciência & Saúde | Cultura & Entretenimento | Vídeo & Áudio | Fotos | Especial | Interatividade | Aprenda inglês
 
  BBC News >> | BBC Sport >> | BBC Weather >> | BBC World Service >> | BBC Languages >>
 
  Ajuda | Fale com a gente | Notícias em 32 línguas | Privacidade