http://www.bbcbrasil.com

04 de janeiro, 2009 - 20h23 GMT (18h23 Brasília)

Secretário de Comércio indicado por Obama desiste do cargo

O governador do Estado americano do Novo México, Bill Richardson, anunciou neste domingo que desistiu da nomeação para ser o secretário de Comércio do governo de Barack Obama.

Richardson disse que desistiu do cargo devido a uma investigação em curso sobre uma empresa com a qual o Estado que governa fez negócios.

Em um comunicado, Richardson disse que pediu a retirada de sua indicação com "muita tristeza" e que continuará no governo do Novo México.

O governador negou qualquer irregularidade, mas alegou que a investigação iria atrasar o processo de confirmação de seu nome no cargo.

"Deixe-me dizer de modo inequívoco que eu e meu governo agimos de maneira correta em todos os aspectos e que a investigação irá revelar esse fato", afirmou o governador no comunicado.

"Mas eu concluí que a investigação em curso também forçaria um insustentável atraso no processo de confirmação."

Todas os secretários indicados pelo presidente eleito devem ter seus nomes confirmados pelo Senado americano.

Segundo o governador, a investigação em questão pode levar semanas ou até meses, e ele não poderia permitir que o novo presidente atrase o trabalho do Departamento de Comércio durante esse período.

"Profundo pesar"

O presidente eleito, que toma posse no dia 20 deste mês, disse que aceitou a decisão de Richardson com "profundo pesar". Segundo Obama, a decisão do governador é "uma medida de sua disposição em colocar a nação em primeiro lugar".

Richardson chegou a disputar a indicação do Partido Democrata para concorrer à Casa Branca nas eleições de 2008. Filho de um nicaragüense e uma espanhola, ele foi o primeiro hispânico a disputar uma primária presidencial americana.

Ex-embaixador americano na ONU e secretário de Energia na gestão do presidente Bill Clinton (1993-2001), o governador era cotado para ser o secretário de Estado americano, devido à sua experiência em política internacional, mas o cargo acabou sendo oferecido a Hillary Clinton.

A indicação de Richardson para a pasta de Comércio, no início de dezembro, trouxe expectativa entre os países da América Latina.

No dia em que foi oficialmente indicado para o cargo, após a apresentação feita por Obama, o governador defendeu, em um discurso feito parcialmente em espanhol, a necessidade de ''fortalecer os laços com a América Latina e reforçar a importância de um hemisfério unido''.