Premiê norueguês anuncia inquérito sobre ataques

O primeiro-ministro da Noruega, Jens Stoltenberg, disse nesta quarta-feira que uma comissão independente vai investigar os eventos relacionados com os ataques que mataram pelo menos 76 pessoas na semana passada.

"Este não será um inquérito crítico, temos muito respeito pela forma como as autoridades e nossas diferentes agências lidaram com as operações", disse ele.

"Mas acreditamos ser importante examinar tudo que aconteceu para podermos aprender o máximo possível com a experiência", completou.

Stoltenberg disse que o inquérito pretende "mapear o que funcionou bem e o que funcionou menos bem".

A polícia norueguesa recebeu algumas críticas por ter chegado à ilha de Utoeya, onde 68 pessoas foram mortas, cerca de 90 minutos após o início dos tiros.

Muitos dos críticos apontam o fato de a polícia não dispor de um helicóptero apropriado para chegar rapidamente na ilha e o barco à princípio usado afundou com o peso dos policiais e seu equipamento. A polícia teve que usar barcos particulares para chegar ao local.

Mas nesta quarta-feira, o porta-voz da polícia Anders Snortheimsmoen disse que o incidente com o barco não causou demoras.