Oficial americano diz que Iraque está 'mais perigoso'

Um dos principais conselheiros americanos sobre o Iraque acusou o exército dos Estados Unidos de evitar lidar com o aumento da violência no país, meses antes da retirada das tropas, prevista para o final de 2011.

Em um relatório divulgado neste sábado, o inspetor geral especial para a reconstrução do Iraque, Stuart Bowen Junior, disse que o Iraque está mas perigoso do que há um ano.

Segundo ele, o último mês de junho foi o pior mês para os soldados americanos em mais de dois anos e mais oficiais iraquianos foram mortos nos últimos meses do que em qualquer outro período.

O correspondente da BBC na região, Jim Muir, diz que o relato de Bowen Junior contradiz as avaliações otimistas do exército americano, que afirmam haver tendências positivas na situação de segurança do país.

Muir diz que atualmente, há um número menor de explosões de bombas no país, mas há mais atentados planejados a oficiais iraquianos ou a forças de segurança.